UFRJ planeja começar testes de vacina em humanos até o fim do ano

A Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ) espera começar os testes da vacina S-UFRJvac ainda este ano. Segundo a professora Leda Castilho, da Coppe-UFRJ, os testes pré-clínicos já foram finalizados.

“Finalizamos os estudos pré-clínicos – em animais – e se tudo der certo, nós vamos começar até o fim do ano os ensaios clínicos, que são os testes feitos em voluntários humanos. Uma proteína recombinante”, destacou.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recebeu o pedido para a realização de estudos da fase 1 e 2 da vacina S-UFRJvac.  A análise é feita pela agência no prazo médio de 72 horas, caso todos os documentos necessários tenham sido corretamente protocolados.

A Anvisa ressaltou que agora vai examinar a “proposta do estudo, o número de participantes e os dados de segurança obtidos até o momento nos estudos pré-clínicos, que são realizados em laboratório e animais”. A solicitação foi enviada pela UFRJ na última sexta-feira (6) e protocolada nesta segunda-feira (09).

A vacina é baseada na tecnologia da proteína recombinante, ou seja, na cópia da proteína S (Spike) do vírus SARs-COV-2, e é facilmente aplicável a outras variantes do coronavírus. É a mesma tecnologia usada, por exemplo, na vacina contra a Hepatite B, usada desde a década de 1980 e da vacina contra o HPV e aplicada em crianças e adolescentes desde 2007.

A tecnologia utilizada no desenvolvimento do Insumo Farmacêutico Ativo (IFA) da vacina da UFRJ também permite que sejam feitas alterações na proteína S, de acordo com as mutações apresentadas pelas variantes do novo coronavírus. Algumas delas já estão prontas e a expectativa dos pesquisadores é de que até o final do ano, seja decidido qual variante será usada no componente ativo da vacina (IFA).

 

Fonte: CNN

print