OAB-GO: pesquisa mostra polarização entre Rodolfo e Lara

Pesquisa realizada pelo Instituto de Desenvolvimento, Estatística e Pesquisa Brasil (Idep Brasil), entre os dias 2 e 5 de agosto, para a presidência da Ordem dos Advogados do Brasil – Seção Goiás (OAB-GO), aponta Rafael Lara (27,1%) e Rodolfo Mota (23,6%) na liderança, em situação de empate técnico. Mesma situação foi apresentada pelo Instituto Diagnóstico em levantamento divulgado na semana passada.
Na terceira posição, igualmente empatados, aparecem Pedro Paulo (8,3%) e Valentina Jungmann (7,2%). Júlio Meireles tem 3,2%. Não souberam ou não opinaram 22,5%. A margem de erro da pesquisa é de 3,9 pontos porcentuais para mais ou para menos.
O Idep Brasil também simulou dois cenários na pesquisa estimulada, aquela em que são apresentados os nomes para os entrevistados definirem a escolha.  O empate técnico persiste, com uma diferença pouco menor (3,2 pontos porcentuais contra 3,5 da espontânea), mas a liderança inverte. Rodolfo Otávio assume o primeiro lugar com 35,5% das intenções de voto e Rafael Lara soma 32,3%.
Metodologia
A metodologia, tipo quantitativa, constitui em entrevistas direcionadas por telefone, executadas por meio de questionário. Foram validadas 605 aplicações, em um universo estimado aproximado de advogados por região no Estado de Goiás. O nível de confiança de pesquisa é de 95%. A amostra ouviu 59,6% de homens e 40,4% de mulheres.
Municípios onde foi realizada a pesquisa:
1) Goiânia
2) Região Metropolitana: Anápolis, Aparecida de Goiânia, Bela Vista, Inhumas, Senador Canedo, Itaberaí e Trindade
3) Entorno de Brasília: Luziânia, Formosa, Planaltina de Goiás, Águas Lindas de Goiás e Cristalina
4) Região Sudoeste: Rio Verde, Jataí, Mineiros Quirinópolis e Santa Helena
5) Região Sul: Itumbiara, Catalão, Goiatuba, Ipameri, Caldas Novas, Morrinhos, Pontalina e Pires do Rio
6) Região Norte e Nordeste:  Anicuns, Ceres, Cidade de Goiás, Crixás, Goianésia, Iporá, Itapuranga, Niquelândia, Porangatu e Uruaçu.

Por A Redação

print