Reinfecção pela Covid atingiu 15 pessoas em Goiás até o mês de julho, diz SES

A reinfecção pela Covid atingiu 15 pessoas em Goiás desde o início da pandemia até o mês de julho. Segundo a Secretaria de Estado da Saúde (SES-GO), 13 casos foram registrados em Aparecida de Goiânia, 1 em Ceres e 1 em Goiânia. Infectologista diz que, de modo geral, casos de reinfecção pela doença são mais brandos e com sintomas leves.

Ainda de acordo com a pasta estadual, dos 15 casos, apenas um exigiu internação ainda no primeiro evento, ou seja, na infecção. Na reinfecção, nenhuma das pessoas precisou ser hospitalizada.

De acordo com o médico infectologista Marcelo Daher, a doença Covid-19 induz a produção de anticorpos após a infecção e permanecem no organismo das pessoas como protetores por ao menos 7 meses. O especialista aponta que os anticorpos diminuem ao longo do tempo e faz com que aumente a chance de reinfecção.

“No geral, a reinfecção tende a ser mais branda porque a pessoa já tem anticorpos, que funcionam como vacinação, protegendo das formas graves da doença. Normalmente as pessoas que têm uma reinfecção pela Covid costumam ter uma forma mais branda da doença”, explicou.

Quantas vezes uma pessoa pode ter reinfecção pela Covid?

Questionado sobre o número de vezes que uma pessoa pode se reinfectar, Daher afirma que ainda é uma incógnita. Ele diz que até o momento não há dados suficientes para afirmar a quantidade de reinfecções. “Mas se tomarmos como base outros vírus, a gente pode dizer que há essa possibilidade de reinfecção sim. O que a gente imagina hoje é que o coronavírus seja dessa forma”.

Em razão da falta de dados sobre o assunto, o infectologista ressalta que o ideal é a manutenção de cuidados sanitários. “Ainda estamos em uma fase de alta transmissão por conta das variantes, então existe a possibilidade de infecção e reinfecção. O ideal é que a população continua seguindo os protocolos para evitar o contágio”, disse.

7d547474 whatsapp image 2021 08 10 at 10.32.35 - Mais Goiás

Casos de reinfecção pela Covid em Goiás. Foto: Jucimar de Sousa/Mais Goiás

 

Fonte: Mais Goiás

print