Kelvin Hoefler sobre confederação de skate: “Acho que a amizade acabou”

O skate foi uma das gratas surpresas positivas para o Brasil nas Olimpíadas. Mas a modalidade, que foi disputada pela primeira vez na história dos Jogos Olímpicos, também proporcionou muito entretenimento para os brasileiros fora do circuito de Tóquio.

Medalhista olímpico, Kelvin Hoefler teve o nome envolvido em tretas com colegas de skate e também com a CBSK, confederação que gere a modalidade no Brasil.

“Independente de Confederação, essa medalha é nossa. A Confederação vai querer se vangloriar de alguma forma… Eu tentei fazer as pazes de alguma forma e os caras quiseram botar para baixo. Os caras não quiseram. Não fiz as pazes porque eu estava errado, quis fazer as pazes porque é uma conquista nossa, e os caras falaram mal ainda de algumas coisas como minha esposa não ter ido para os Jogos, X-Games… Não foi só por causa disso, foi por muitas outras coisas. Se eu começar a citar aqui vamos ficar até amanhã”, disse.

“Foram muitas coisas que eles não fizeram legal que me deixaram chateado. Falaram muita mentira na mídia e fiquei bastante triste, porque é uma conquista nossa, e eles falaram besteira. Então acho que a amizade com eles acabou”, finalizou.

Bufoni

Kelvin também se pronunciou sobre a situação envolvendo a skatista Leticia Bufoni, que disse não torcer pelo brasileiro porque Kevin não se enturmava com os colegas.

“Não foi uma atitude correta de uma skatista, de um ser humano, de um brasileiro, de poder prejudicar a imagem de outro atleta, de um companheiro, de um brasileiro, e isso não foi legal. Mas vida que segue”, acrescentou. Apesar de tudo, Kelvin disse que esteve na torcida por cada um da equipe brasileira: “Eu sou brasileiro e torci por ela e para todos os brasileiros. Além de tudo, das intrigas que ela fez, da Confederação, eu torci. Além de tudo, eu sou brasileiro. Sou brasileiro raiz, p…!”, disse.

O skate trouxe três medalhas para o Brasil em Tóquio. Além da prata de Kelvin, Rayssa Leal conquistou a prata no street feminino e Pedro Barros ficou no segundo lugar no park masculino.

 

Fonte: Metrópoles

print