Nasa recruta candidatos para simulação de vida em Marte

A Nasa está procurando candidatos para serem membros da tripulação da expedição para simulação de vida em Marte. A missão terá a duração de um ano e irá começar a partir de setembro de 2022.

Quem desejar se inscrever deve ser cidadão norte-americano ou ter residência permanente nos Estados Unidos, ter entre 30 e 35 anos, não ser fumante e ter fluência em inglês para comunicação entre a tripulação e o controle da missão. A seleção seguirá os critérios padrão da NASA para candidatos a astronautas.

Ainda é necessário ter mestrado em áreas como engenharia, matemática ou ciências biológicas, físicas ou da computação em uma instituição credenciada com pelo menos dois anos de experiência profissional ou um mínimo de mil horas pilotando uma aeronave.

Candidatos que completaram dois anos de trabalho para um programa de doutorado em engenharia, ou formados em medicina também serão considerados. Além disso, com quatro anos de experiência profissional, os candidatos que concluíram o treinamento de oficial militar ou um bacharelado em uma área engenharia podem ser aptos.

As três simulações programadas irão fazer os membros da tripulação viverem e trabalharem em um módulo de 157 m² impresso em 3D, chamado Mars Dune Alpha. O local irá mostrar os desafios de uma missão no planeta vermelho, incluindo limitações de recursos, falha de equipamento, atrasos de comunicação e outros problemas ambientais.

As tarefas da tripulação podem incluir caminhadas espaciais simuladas, pesquisa científica, uso de realidade virtual e controles robóticos e troca de comunicações. Os resultados fornecerão dados científicos importantes para validar sistemas e desenvolver soluções.

Eles ainda irão apoiar pesquisas para desenvolver métodos e tecnologias para prevenir e resolver problemas potenciais em futuras missões de voos espaciais humanos à Lua e Marte.

“O analógico é fundamental para testar soluções que atendam às necessidades complexas de vida na superfície marciana”, disse Grace Douglas, cientista-chefe do esforço de pesquisa de Tecnologia de Alimentos Avançada da NASA no Johnson Space Center da NASA em Houston. “As simulações na Terra nos ajudarão a compreender e combater os desafios físicos e mentais que os astronautas enfrentarão antes de partir.”

 

Fonte: CNN

print