Ricardo Barros diz que nunca conversou com Bolsonaro sobre Covaxin

O líder do governo na Câmara, deputado Ricardo Barros (PP-PR), afirmou, nesta quinta-feira (12/8), que nunca conversou com o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) sobre supostamente ter sido citado pelo chefe do Executivo aos irmãos Miranda como envolvido em supostas irregularidades na negociação da vacina indiana Covaxin.

O deputado federal Luis Miranda (DEM-DF) disse que o nome de Barros surgiu em encontro dele, do irmão, Luis Ricardo Miranda, e de Bolsonaro para denunciar “pressão atípica” pela compra do imunizante da Bharat Biotech pelo Ministério da Saúde. Por esse motivo, foi convocado a depor na CPI da Covid-19.

O líder defendeu que as declarações do colega parlamentar são “narrativas” e “versões”, e que não precisou tratar com Bolsonaro do assunto por entender que ele nunca ocorreu.

“Nunca tratei este assunto com o presidente Bolsonaro, porque acho que ele está absolutamente correto em não responder ao deputado Luis Miranda. É apenas uma versão que o deputado Luis Miranda colocou e que foi repetida muitas vezes. Presidente não pode desmentir o que ele nunca disse, nunca tratei com ele sobre esse tema. Está correto em não responder ao parlamentar Luis Miranda que quebrou a sua confiança”, explicou o deputado.

Barros disse ainda que Miranda “traiu a confiança do presidente”. “Ele [Luis Miranda] quebrou a sua confiança e eu também esperei até hoje. É o momento de poder fazer a minha explicação. Minha apresentação terá todos os elemento pra que nós encerremos esse mal entendido que se criou em torno de uma eventual participação minha”.

“Eu não participei de nenhuma negociação do meu interesse, sempre foi mais vacinas mais rápido possível pra todos os brasileiros”, enfatizou o deputado antes de entrar na sala da comissão.

 

Fonte: Metrópoles

print