Testemunhas relatam tiros e desespero em invasão no aeroporto de Cabul

Testemunhas com quem a CNN conversou no Aeroporto Internacional Hamid Karzai, em Cabul, no Afeganistão, disseram ter ouvido muitos tiros ao longo do dia.

Não está claro se os tiros foram disparados contra pessoas ou apenas para o ar para dispersar as multidões. Também não se sabe quem foram os autores dos disparos, disseram as testemunhas.

Além do perímetro de segurança montado pelas forças norte-americanas dentro do aeroporto, há presença de membros do Talibã nos acessos ao aeroporto, segundo testemunhas.

Também há milhares de afegãos com suas famílias esperando dentro e ao redor do aeroporto, na esperança de embarcar em voos para fora do país, acrescentaram.

Uma das testemunhas com quem a CNN falou esperava embarcar em um voo para fora do Afeganistão, temendo a perseguição do Talibã quando os norte-americanos deixarem o país.

“Os EUA precisam nos levar com eles. Depois que forem embora, seremos deixados para trás para sempre”

Em certo momento, essa testemunha conseguiu entrar no aeroporto, onde viu soldados norte-americanos dizendo aos afegãos para “ficarem longe”.

A testemunha saiu do aeroporto para tentar buscar os membros de sua família, mas depois foi impedida de entrar novamente no local por membros do Talibã.

Milhares de afegãos foram ao aeroporto de Cabul para tentar deixar o país
Milhares de afegãos e suas famílias foram ao aeroporto de Cabul para tentar deixar o país
Foto: Sayed Khodaiberdi Sadat – 16.ago.2021/Anadolu Agency via Getty Images

Desespero para fugir do país

Vídeos compartilhados na internet nesta segunda-feira (16) mostram vários homens ou jovens agarrados à fuselagem de um avião militar C-17 dos EUA enquanto ele taxiava no aeroporto de Cabul.

As imagens mostram dezenas de pessoas seguindo o avião, algumas delas embaixo dos motores. Outro vídeo mostra um helicóptero Apache militar dos EUA voando baixo sobre a pista no que parece ser uma tentativa de dispersar a multidão.

Testemunhas com quem a CNN falou no aeroporto confirmaram as cenas caóticas. Não está claro o que aconteceu com as pessoas vistas agarradas à aeronave. A CNN entrou em contato com os militares dos EUA para comentar o assunto.

Apesar das cenas caóticas no aeroporto de Cabul e de seu fechamento para a aviação civil, voos organizados por governos estrangeiros ainda são realizados, mostram vídeos postados em redes sociais e dados de rastreamento.

Um Boeing 777-300 da Turkish Airlines deixou o aeroporto de Cabul às 13h14, horário local (5h44 de Brasília), após passar mais de cinco horas no solo, de acordo com a plataforma de rastreamento de voos FlightRadar24.

O voo foi organizado pelo governo turco e havia 324 passageiros a bordo, com 12 tripulantes, de acordo com o Ministério das Relações Exteriores da Turquia.

 

Fonte: CNN

print