Tumulto em aeroporto de Cabul atrasa chegada de suprimentos essenciais, diz OMS

O caos e as perturbações no aeroporto de Cabul, capital do Afeganistão, estão “atrasando suprimentos essenciais de saúde urgentemente necessários” e impactando o já “frágil sistema de saúde” do Afeganistão, disse o porta-voz da Organização Mundial da Saúde (OMS), Tarik Jašarevic, em um comunicado.

O sistema de saúde do Afeganistão tem enfrentado escassez de suprimentos e equipamentos médicos essenciais em meio à pandemia de Covid-19, apontou Jašarevic.

O porta-voz acrescentou ainda que a campanha de vacinação contra a Covid-19 também foi significativamente afetada devido aos combates.

Nesta segunda-feira (16), fotos e vídeos mostraram multidões desesperadas na pista do aeroporto internacional de Cabul em busca de uma saída do país.

Os Estados Unidos confirmaram a morte de dois homens que teriam atirado contra soltados norte-americanos – não se se sabe se eles pertenciam ao Talibã.

A aglomeração nas unidades de saúde e nos campos de deslocados internos dificultará as medidas de prevenção de infecções, aumentando o risco de transmissão de Covid-19 e outros surtos de doenças.

O Afeganistão também é um dos dois países endêmicos da pólio no mundo. Quaisquer atrasos e interrupções na campanha de vacinação contra a poliomielite “colocarão em risco a saúde das crianças afegãs”, advertiu Jašarevic.

Ainda nesta segunda, mais de 600 afegãos se aglomeraram dentro de uma aeronave de carga dos EUA em fuga de Cabul e em rumo ao Catar.

Enquanto isso, outros milhares de afegãos tentam encontrar voos ou meios para deixar o país após o Talibã tomar Cabul neste domingo (16).

 

Fonte: CNN

print