Jovens repensam a carreira e o estilo de vida durante a pandemia

Quem nunca pensou em largar tudo e mudar radicalmente o estilo de vida? Uma pesquisa feita pela Microsoft ao redor do mundo mostra que 40% dos trabalhadores estavam pensando em deixar o trabalho ainda em 2021.

Eles fazem parte do fenômeno YOLO, uma sigla em inglês que, em tradução livre, significa “você só vive uma vez”. Jovens da geração millennial, ou seja, pessoas nascidas entre 1981 e 1995, começaram a repensar o estilo de vida durante a pandemia do coronavírus, e estão pedindo as contas para empreender e viver uma vida com mais propósito, com mais tempo para a família, com uma rotina flexível e cuidado próprio.

O engenheiro civil Daniel Antoniol abandonou o trânsito do Rio e mudou o ambiente de trabalho: de um escritório tradicional para a casa dos pais em outro estado. “Eu vim em março de 2020 pra Minas com previsão de ficar três semanas, com mala e roupas para três semanas e acabei ficando oito meses sem voltar ao Rio”, disse.

Já o empresário Arthur Puccinelli foi além. Trocou de carreira e estado. Do interior de São Paulo para Goiás. Do trabalho com telecomunicações para assessoria de investimentos: “eu percebi que aquela rotina engessada de dias na semana e horários não fazia mais tanto sentido pra mim.”

A tendência já se nota nos Estados Unidos e, segundo os especialistas, pode vir a ser global. Com isso, a área de Recursos Humanos das empresas vem passando por inúmeras transformações e nos próximos meses a tendência é acentuar.

O CEO da Bullseye Jorge Martins acredita que as empresas ficaram paradas em uma estrutura de gestão única e que atualmente isso mudou.  “Os millennium, essas pessoas que têm esse pensamento que só se vive uma vez, estão muito mais preocupados com a autonomia que eles vão ter. Consequentemente, a empresa precisa estar muito mais aberta pra saber como gerir cada indivíduo de uma forma específica e separada”, afirmou.

O efeito no Brasil pode ser visto através da criação de novas marcas. De acordo com Instituto Nacional da Propriedade Industrial (Inpi), os registros de novas marcas cresceram 41,9% no período de julho de 2020 a junho de 2021. A comparação é feita com o mesmo período anterior.

Especialistas alertam que para fazer essa transição de carreira é preciso ter planejamento, principalmente o financeiro. O que de certa forma melhora com a pandemia, pois com o isolamento, os jovens estão saindo e consumindo menos. O hoje deve ser vivido sem medo do amanhã, mas com responsabilidade.

 

Fonte: CNN

print