Voo lotado de refugiados afegãos transportou mais de 800 pessoas, disse tripulação

O cargueiro militar dos Estados Unidos, cuja foto do porão repleto de afegãos fugindo seu país ficou famosa, tinha mais de 800 pessoas a bordo, muito mais do que originalmente confirmado pela Força Aérea dos Estados Unidos, de acordo com a tripulação da missão.

O avião de carga militar dos EUA C-17 levou 823 pessoas para fora de Cabul no voo de 15 de agosto, disse a tripulação em uma entrevista no “New Day” da CNN na sexta-feira (20). Anteriormente, acreditava-se que o avião havia transportado 640 pessoas.

A foto de afegãos sentados ombro a ombro, amontoados no depósito, se tornou viral depois de ser postada pelo Defense One, instantaneamente se tornando um símbolo da necessidade desesperada de impulsionar os esforços dos Estados Unidos.

O número é um recorde para o C-17 Globemaster III da Força Aérea, uma aeronave militar que pode ser usada para transportar cargas e passageiros quando necessário, disse a porta-voz da Força Aérea Hope Cronin. O C-17 está em operação há quase três décadas.

“Nosso número 640 era um pouco discreto, na verdade transportávamos 823”, disse o sargento técnico Justin Triola, um dos tripulantes do avião.

Uma transmissão de rádio da tripulação em comunicação com o controle de tráfego aéreo revelou a extraordinária quantidade de pessoas no voo. Quando o piloto informou quantas pessoas estavam a bordo, a resposta foi “meu Deus”.

Ao usar o C-17 para transportar passageiros, há várias configurações que a tripulação da aeronave pode usar para transportar diferentes números de pessoas, variando de 100 a 336 pessoas por vez.

print