‘Delegação do Brasil tem 40% de mulheres’, diz atleta paralímpica

Os Jogos Paralímpicos Tóquio 2020 acontecerão nos dias 24 de agosto ao dia 5 de setembro. A delegação paralímpica brasileira chega aos Jogos de Tóquio com 259 atletas, sendo 163 homens e 96 mulheres. As mulheres representam 40% da delegação.

A jogadora de bocha, Evelyn de Oliveira, medalhista de ouro na Rio 2016, será uma das porta-bandeiras da delegação brasileira na cerimônia de abertura, ao lado do recordista mundial, Petrúcio Ferreira.

“Hoje veio 40% da delegação representada por mulheres, acho que é um grande feito, uma grande conquista e a tendência com certeza disso é crescer e ganhar um espaço muito maior”, diz Evelyn.

A atleta acredita no esporte como propulsor de uma mudança que pode ser tanto pessoal, quanto de impacto no meio em que se vive.

“A mulher encontra no esporte uma oportunidade de transformação, de transformação de si mesma, de transformação da sociedade, do ambiente geográfico, cultural e eu acho que isso é muito positivo. Isso que o esporte agrega, e as mulheres têm esse direito de serem porta-vozes de tudo isso.”

Em meio à pandemia de Covid-19, os treinos de todos os atletas tiveram que ser adaptados. Para praticar a bocha, Evelyn utilizou uma quadra construída dentro de sua casa. A ideia era aproveitar finais de semana e feriados para treinar. “Não imaginava que viria tanto a calhar para esse momento que nós vivemos, tendo que fazer distanciamento social.”

“Eu me sinto uma privilegiada, porque eu construí um espaço na minha casa que tem o tamanho oficial de uma quadra de bocha, tem 6 metros de largura por 12,5 de comprimento”, conta.

Sobre os riscos de contaminação pela Covid-19, a atleta diz estar tranquila, uma vez que os protocolos estão sendo seguidos pelo Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB).

“A gente tem sentido segurança por parte do CPB que tem cuidado disso tudo, tem seguido todos os protocolos, então a gente está bem tranquilo para poder entrar, fazer nosso trabalho, fazer essa grande festa, manter ela ainda bonita e encantadora como toda abertura de um evento como esse é.”

Evelyn Oliveira, atleta paralímpica da bocha (22-08-2021) / CNN / Reprodução

Fonte: CNN

print