Cúpula da CPI diz que vai recorrer contra decisão que impede depoimento de motoboy

A CPI da Pandemia decidiu na noite desta segunda-feira (30) entrar com recurso no Supremo Tribunal Federal (STF) contra decisão do ministro Nunes Marques que impede a ida do depoente desta terça-feira (31) à comissão. A decisão monocrática beneficiou o motoboy Ivanildo Gonçalves, funcionário da VTCLog que seria o responsável por saques milionários em nome da empresa.

O presidente da CPI, Omar Aziz, e o vice Randolfe Rodrigues afirmaram à CNN Brasil que a comissão irá recorrer de imediato. A defesa de Gonçalves ainda não se posicionou sobre a decisão do STF, mas diante da possibilidade de não poder conduzir a sessão como planejado, a comissão optou por marcar também para esta terça-feira o depoimento da CEO da VTClog, Andreia Lima.

Os senadores debateram a reação à decisão do Supremo em grupo de WhatsApp ainda na noite desta segunda-feira. A senadora Simone Tebet afirma que Ivanildo Gonçalves é uma testemunha “importantíssima” para esclarecer o fluxo de dinheiro da empresa que mantém contrato de distribuição de medicamentos com o Ministério da Saúde.

Esse é um dos principais focos de investigação na reta final da CPI. Mais cedo, o ministro Nunes Marques acolheu pedido da defesa de Ivanildo Gonçalves autorizando que ele não vá ao depoimento e, em caso de comparecimento, fique calado. A CNN tenta contato com a defesa para saber como a decisão obtida na justiça será utilizada.

 

Fonte: CNN

print