Policiais interceptam drogas escondidas em biscoitos e rodo em presídios da Grande Goiânia

Entre segunda-feira (30) e ontem, policiais penais impediram a entrada de porções de drogas, telefones e outros objetos proibidos em duas cadeias que ficam na região metropolitana de Goiânia. Uma mulher que pretendia enviar drogas para um parente foi presa e autuada em flagrante.

No presídio de Goianira, várias porções de maconha foram encontradas dentro de biscoitos de polvilho que foram deixados para serem entregues a um detento. No telhado da mesma cadeia, policiais penais também encontraram seis celulares, quatro fones de ouvido, dois carregadores portáteis, três facas, e cinco carregadores com cabo USB que haviam sido arremessados por alguém que estava do lado de fora. Ninguém foi preso, mas a diretoria da unidade trabalha para identificar quem são os detentos que encomendaram os ilícitos.

Já na Casa de Prisão Provisória (CPP), em Aparecida de Goiânia, uma mulher foi flagrada no momento em que tentava enviar 1.197 papelotes de LSD para um detento. A droga sintética, que tem alto poder alucinógeno e valor, estava escondida dentro de um rodo, também deixado durante a entrega da chamada “cobal”. Além da mulher ter sido presa e autuada em flagrante, o detento que receberia o entorpecente sofrerá sanções internas dentro da cadeia.

Policiais penais interceptam drogas escondidas em biscoitos e rodo (Foto: divulgação - PM)

Policiais penais interceptam drogas escondidas em biscoitos e rodo (Foto: divulgação – PM)

Policiais penais interceptam drogas escondidas em biscoitos e rodo (Foto: divulgação - PM)

Policiais penais interceptam drogas escondidas em biscoitos e rodo (Foto: divulgação – PM)

 

Fonte: Mais Goiás

print