Exposição a outros coronavírus ajuda resposta contra Covid, diz estudo

Pesquisadores do Instituto de Saúde Charité e do Instituto Max Planck de Genética Molecular, ambos na Alemanha, publicaram um estudo na revista Science afirmando que as pessoas que tiveram contato prévio com outros coronavírus têm uma resposta imunológica melhor ao Sars-CoV-2, responsável pela Covid-19.

Os outros coronavírus são responsáveis por doenças semelhantes a gripes leves. Segundo os especialistas, o sistema imunológico de pessoas anteriormente infectadas consegue reagir mais rápido à doença provocada pelo novo coronavírus. O corpo também estaria mais pronto para reagir ao estímulo proporcionado pelas vacinas.

No entanto, os cientistas explicam que esse padrão não é absoluto. Em algumas situações, o contato prévio pode confundir o sistema imunológico e permitir que um quadro ainda mais grave da doença se instale.

Metodologia

Para a pesquisa, foram recrutadas 800 pessoas que ainda não tinham sido infectadas pelo novo coronavírus. Durante o período, 17 voluntários testaram positivo. Os cientistas estudaram em detalhes o sistema imunológico deles, e perceberam que a qualidade da reação imunológica estava ligada à quantidade de células T de reação cruzada – que já existiam no sangue por causa das infecções anteriores.

O levantamento também contou com 31 pessoas que tomaram a vacina da Pfizer. Os pesquisadores perceberam que a ativação das células T normais aconteceu gradativamente durante duas semanas, enquanto as células T de reação cruzada aumentaram extremamente rápido, na primeira semana após a imunização, o que mostra um impacto positivo na geração de anticorpos.

“Infecções com um coronavírus endêmico parecem representar um benefício para pessoas mais jovens, ajudando a lutar contra o Sars-CoV-2 ou a desenvolver imunidade após a vacinação. Infelizmente, o benefício é menos pronunciado em idosos“, explicou Andreas Thiel, um dos autores da pesquisa.

 

Fonte: Metrópoles

print