Após recuo de Bolsonaro, general dispara: “Temer foi o grande herói”

O general Paulo Chagas avaliou como “acesso de bom senso” do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) ao divulgar uma nota, nesta quinta-feira (9/8), para recuar sobre os constantes ataques aos integrantes do Supremo Tribunal Federal (STF).

O militar da reserva remunerada reconheceu que a investida do ex-presidente Michel Temer (MDB) na reaproximação do atual titular do Planalto com o ministro Alexandre de Moraes faria do emedebista um “grande herói do momento”. A notícia do encontro entre Temer e Bolsonaro foi noticiado por Igor Gadelha, colunista do Metrópoles.

“Foi um raro acesso de bom senso. Isso aí é o que tinha que acontecer. Era um problema sem solução ficar batendo boca, puxando para um lado e para outro, estratégia que só vai levar ao ignoto, ao desconhecido. Temer foi o grande herói desse momento, se confirmado o conselho dele. Precisamos que a pessoas baixem a bola e voltem a conversar”, opinou.

Apesar do recuo, Paulo Chagas mantém críticas contra as interferências, segundo ele, constantes entre os Poderes, mas avaliou que a maneira de resolver o impasse foi equivocada.

“Nesse grupo, não tem ninguém certo, todos estavam errados. O STF costuma se achar acima do Executivo e do Legislativo, interferindo nos outros poderes. A imaturidade do presidente também está acima do cargo que ele ocupa, se julgando muito mais poderoso do que a realidade da função lhe garante. Com essa atitude, eu espero que todos entendam que o caminho é sempre o da conversa para pensar no Brasil”.

No texto divulgado, Bolsonaro afirmou que às vezes fala “no calor do momento” e que nunca teve “nenhuma intenção de agredir quaisquer dos Poderes”. Durante o 7 de Setembro, o presidente xingou o ministro Alexandre de Moraes de “canalha”.

 

Fonte: Metrópoles

print