STF e TSE não devem recuar após declaração de Bolsonaro

O Supremo Tribunal Federal (STF) e o Tribunal Superior Eleitoral (TSE) não têm a intenção de recuar nas agendas de trabalho após a declaração do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) de que não quer agredir Poderes. As informações são da âncora da CNN Daniela Lima.

No STF, pessoas próximas ao ministro Alexandre de Moraes afirmaram que os inquéritos da fake news e dos atos antidemocráticos, dos quais ele é o relator, devem seguir normalmente. Nos protestos de 7 de setembro, Bolsonaro chegou a dizer que não cumpriria mais determinações do membro da Corte.

Além disso, o ministro do Supremo rastreia aqueles que foram à Esplanada dos Ministérios suscitar uma invasão ao prédio do STF. Essas pessoas foram fotografadas e estão sendo investigadas.

Outro ponto de investigação se refere à CPI da Pandemia. Na próxima semana, senadores devem receber os dados que solicitaram ao ministro sobre o disparo de informações falsas durante a pandemia de Covid-19.

TSE

Já com relação ao trabalho do TSE, ocorreram avanços significativos no inquérito sobre a transmissão ao vivo em que Bolsonaro ataca as urnas eletrônicas. O tribunal está próximo de uma decisão sobre quem vai responder pelo caso.

 

Fonte: CNN

print