Morre padre Jesus Flores, referência do radiojornalismo em Goiás

Um dos maiores comunicadores do Estado, o missonário redentorista Jesus Flores, de 88 anos, não resistiu à Covid-19 e morreu na noite deste sábado, 11, na UTI do Hospital do Coração, em Goiânia.

A Congregação do Santíssimo Redentor em Goiás publicou uma nota para anunciar a morte do padre, que gozava de muito popularidade entre os cristãos católicos:

Com profundo pesar comunico a morte, nesta noite de sábado, do padre Jesus Flores. Uma voz forte em defesa da vida, que foi calada pela Covid19. O jornalismo católico no Brasil deve muito ao padre Jesus, na prática do dia a dia. Ele era um operário da comunicação como nós. Descanse em paz!

De voz inconfundível, o padre Jesus Flores era referência há décadas em análises dos cenários políticos locais, regionais e nacionais – a comunicação é um dos carismas de sua ordem, a dos redentoristas.

“relacionadas artigos=”351933”]

Com dedicação total à missão religiosa, Jesus tinha 62 anos de sacerdócio. Durante sua trajetória, protagonizou papel fundamental na propagação da devoção ao Divino Pai Eterno, em Trindade, e a Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, na Matriz de Campinas.

Como jornalista, teve sua história entrelaçada à da Rádio Difusora, atual Rádio Difusora Pai Eterno, e foi um dos fundadores da Rede Católica de Rádio (RCR).

A congregação informou que, a partir das 8h30 deste domingo haverá uma concentração de veículos no trevo de Trindade para o cortejo, que passará pela Igreja Matriz da cidade até a Basílica-Santuário do Divino Pai Eterno, onde será realizada a cerimônia de encomendação.

Antes, a partir das 8 horas, haverá a missa em memória do padre Jesus, transmitida diretamente do Santuário pela TV Pai Eterno e pela Rádio Difusora.

 

Fonte: Jornal Opção

print