Concursos para polícia e bombeiros em Goiás terão 1.565 vagas em 2022, anuncia governo

Das duas mil vagas que serão oferecidas pelo governo de Goiás em concursos agendados para o ano que vem, são 1.565 para as forças de Segurança Pública. Nesta segunda-feira, o governador Ronaldo Caiado (DEM) anunciou que o primeiro processo seletivo será para a Polícia Militar. O Estado vai contratar 720 soldados e 150 oficiais.

O segundo será em julho para selecionar 140 soldados e 20 oficiais que vão integrar o Corpo de Bombeiros Militar (CBM). O terceiro certame também será em julho para a contratação de 20 auxiliares de autópsia, 10 peritos e 35 médicos legistas para a Superintendência de Polícia Técnico-Científica (SPTC) da Secretaria de Segurança Pública (SSP). O último será em outubro e permitirá à Diretoria-Geral da Polícia Civil (DGPC) selecionar 350 agentes, 100 escrivães e 20 papiloscopistas.

“Quero mandar um recado aos concurseiros de Goiás: podem se preparar. Estudem bastante, porque a autorização para realizar o concurso já foi assinada e nós teremos, em breve, o certame para chegar mais policiais em todas as áreas da Segurança Pública de Goiás”, disse Caiado no evento em que apresentou balanço da apreensão de drogas e ações contra o narcotráfico desde 2019.

Balanço de apreensão de drogas

Concursos para segurança em Goiás terão 1.565 vagas em 2022, anuncia governo

Concursos para segurança em Goiás terão 1.565 vagas em 2022, anuncia governo

As forças policiais goianas já apreenderam mais de 145 toneladas de drogas no período entre 2019 a 3 outubro de 2021, o que causou prejuízo de R$ 3,1 bilhões ao narcotráfico. O balanço foi apresentado pelo governador durante evento que homenageou a integração entre as forças de segurança dos Estados de Goiás, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e Tocantins. Parte das operações ocorreu a partir desse trabalho colaborativo.

Segundo levantamento da Secretaria de Segurança Pública de Goiás (SSP-GO), foram 134 toneladas de maconha, 9,9 toneladas de cocaína, 898 quilos de crack e 1 tonelada de skunk interceptados em Goiás.

Além disso, atualmente 190 veículos apreendidos em operações policiais, avaliados em mais de R$ 12 milhões, estão em usufruto das forças de segurança do Estado. Eles são utilizados por Polícia Militar (88), Polícia Civil (86), Corpo de Bombeiros (15) e Superintendência de Polícia Técnico-Científica (1).

Prefeitura de Goiânia vai fazer concurso para Guarda Civil

A Guarda Civil Metropolitana deve puxar a sequência de concursos públicos que serão abertos nos próximos meses pela prefeitura de Goiânia. Para que se defina a quantidade de vagas disponíveis em cada órgão, a administração realiza um estudo que ficará pronto em breve.

De acordo com os editais publicados no site da prefeitura, ainda não houve realização de processo seletivo via concurso público para atender o município neste ano.

Os novos editais devem ser publicados para as áreas da Saúde, Educação, Assistência Social e Segurança Pública. Porém, ainda não há datas e quantidade de vagas confirmadas.

Cabe ressaltar que a realização dos concursos vai depender do tamanho de déficit de servidores de cada área, o que será mensurado pelo estudo.

Só na Educação, estima-se que o déficit seja de 6,7 mil profissionais. O cálculo é do Sindicato dos Trabalhadores da Educação de Goiás (Sintego). Foram 3,5 mil aposentadorias e 3,2 mil óbitos. “Esse déficit na rede vem sendo suprido apenas com contratos temporários, inclusive esse último que a Secretaria chamou. O que motivou o Sintego a entrar com uma representação no Ministério Publico, que já fez os posicionamentos em uma Ação Civil Pública que cobra do estado a realização por parte do estado de concurso público”, afirma Bia de Lima presidente do Sintego.

 

Fonte: Mais Goiás

print