À CNN, Bolsonaro diz que Alcolumbre não segue a Constituição

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou, nesta quarta-feira (13), que ainda aguarda a sabatina de André Mendonça pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) do Senado, após 90 dias da indicação do ex-chefe da Advocacia Geral da União (AGU).

O nome de Mendonça foi oficializado no mês de julho. À CNN, Bolsonaro disse ainda que Davi Alcolumbe (DEM-AP) não segue a Constituição Federal.

“Eu ainda aguardo a sabatina do André Mendonça no Senado Federal. Ele [Davi Alcolumbre] age fora das quatro linhas da Constituição”, ressaltou.

A declaração de Bolsonaro vem após o senador Davi Alcolumbre ter afirmado a aliados que pretende segurar a análise do nome de André Mendonça até 2023, apuração da analista da CNN Thaís Arbex.

Na prática, Alcolumbre trabalha para que a indicação do ex-chefe da AGU perca validade e que a cadeira no Supremo Tribunal Federal (STF) seja ocupada por um indicado no próximo mandato presidencial.

A declaração de Alcolumbre também provocou reação no Senado.

A ex-presidente da CCJ Simone Tebet (MDB-MS) afirmou nas redes sociais que “o atraso injustificado [da sabatina], sem motivação, caracteriza abuso de poder”.

Senadores da base do governo afirmam que devem obstruir a pauta de votação no plenário do Senado caso a sabatina não seja marcada.

A reportagem entrou em contato com o senador Davi Alcolumbre e aguarda retorno.

 

Fonte: CNN

print