Aferição de temperatura corporal se torna opcional em toda capital goiana

Por intermédio da Secretaria Municipal de Saúde (SMS), a Prefeitura de Goiânia deixa optativo a necessidade de aferição de temperatura corporal em estabelecimentos comerciais, para a triagem e identificação de possíveis contaminados pela Covid-19. A nota técnica foi divulgada na segunda-feira (25/10) pela SMS, informando que a medida passou a ter valia a partir de ontem (26/10) para estabelecimentos públicos e privados.

A responsável pela dispensa da obrigatoriedade se dá pela melhora nos índices epidemiológicos da pandemia e pelo retorno das atividades econômicas de forma gradual, seguindo protocolos adequação e segurança. Além é claro do avanço da vacinação contra o coronavírus.

A nota técnica foi elaborada pela Superintendência de Vigilância em Saúde da SMS, tendo por base documento divulgado pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). “As atividades essenciais e não essenciais (públicas e privadas) poderão facultativamente adotar a aferição da temperatura corporal em seus estabelecimentos, porém a aferição da temperatura não se constitui como recomendação, tampouco obrigatoriedade para triagem”, afirma o documento.

Ressalta-se que, apesar da aferição não ser obrigatória, ainda há a necessidade de reforço dos protocolos estabelecidos na legislação municipal vigente, “pois visam evitar a transmissão do vírus, com orientação clara e constante aos consumidores, clientes, trabalhadores, proprietários e demais pessoas sobre as formas de prevenção, sobretudo a recomendação de que permaneçam em casa se houver qualquer suspeita de síndrome gripal”, pontua a nota técnica assinada pelo superintendente de Vigilância em Saúde, Yves Mauro Ternes.

De acordo com Ternes foi feita uma análise em relação a diversos aspectos importantes no atual cenário pandêmico e também sobre a retomada das atividades econômicas em Goiás. “No atual contexto, a aferição tem efetividade científica incerta, já que nem todos os infectados com a Covid-19 vão apresentar febre e, ainda, durante o período de incubação ou quando se está fazendo uso de antitérmicos, eles podem não ser detectados”, explica ele e completa dizendo que dados preliminares apontam que a transmissão pode ocorrer mesmo diante da ausência de sintomas.

Fonte: Dia Online.

print