Conversa indica que grande empresa de pneus criava pequenos negócios para fraudar licitações, diz MP;

A gravação de uma conversa de um dos suspeitos de participar de desvio de mais de R$ 70 milhões indica que a Tropical Pneus criava pequenos negócios para participar de licitações com vantagens (ouça acima), segundo o Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO). A investigação já levou à prisão de sete pessoas em Goiânia – após audiência de custódia, duas foram encaminhadas para prisão domiciliar e as demais seguem detidas.

As investigações apontaram que o grupo criou várias empresas com características de pequenos negócios para pagar menos impostos e participar de licitações em pequenas cidades, mas que contavam com a estrutura de uma grande revendedora, o que lhes dava vantagem.

A conversa entre um gerente de banco e Clodoaldo José Barbosa – empresário que administrava as empresas – trata sobre quais negócios do grupo são “para licitação” ou “para colocar funcionários” e pagar menos impostos:

Gerente: A Pneus Ferreira?
Clodoaldo: Essa é aquela que coloca os funcionários nela, né? As empresas que tem para colocar os funcionários para pagar menos impostos, né?
Gerente: A Pneus Perimetral?
Clodoaldo: Essa é licitação, né? Licitação pública.
Gerente: A licitação não é a Serra?
Clodoaldo: Não, também. É as duas, né? A Pneus Perimetral, aí ela encheu e abriu a Serra.

print