Dia de Finados terá limitação de visitantes nos cemitérios

O Dia de Finados em Goiânia terá controle de acesso de pessoas nos horários de maior procura nos cemitérios. A prefeitura divulgou uma nota informativa com recomendações e alertas quanto aos procedimentos de visitação. Segundo a administração, as recomendações e procedimentos serão amplamente divulgadas entre os visitantes, desde o momento da entrada ao cemitério.

O horário de funcionamento será das 7h às 18h. Nos últimos dias, a Prefeitura de Goiânia realizou manutenção em todos os cemitérios município, com serviços de limpeza, pintura e roçagem. Os agentes de endemias estiveram nos cemitérios para verificar as tumbas e para jogar remédio em lugares com acúmulo de água.

Entre as recomendações gerais estão: não será permitido o acesso de pessoas sem máscara. A máscara deverá ser utilizada durante todo o período de visitação. Terá controle de acesso de pessoas, limitando o número de visitantes nos horários de maior procura.

A orientação é para que os visitantes dos grupos de risco, incluindo idosos acima de 60 anos e portadores de comorbidades, bem como crianças menores de 12 anos, não realizem a visita no dia 2. Não será permitido aglomerações, os visitantes deverão manter o distanciamento mínimo de 1,5m entre os demais.

Os visitantes também devem evitar apertos de mão ou outros tipos de contato físico. Serão disponibilizados locais estratégicos para higienização das mãos com fonte de água, sabonete líquido, papel toalha e lixeira com acionamento por pedal. Serão oferecidos álcool 70% em locais estratégicos para higienização de mãos. Não será permitido o consumo de alimentos e bebidas nas dependências dos cemitérios.

Muro exposto

O Cemitério Parque da Capital ainda não teve parte do muro reconstruído e os túmulos seguem sendo alvos de ações de vandalismos, na Rua Via de Acesso, no setor Granja Cruzeiro Sul. Os trabalhos no local tiveram início em julho do ano passado para dar mais segurança. Os moradores próximos ao local estão revoltados com o abandono da construção e descaso.

Isto porque o cemitério está sendo utilizado para descarte de resíduos e entulho. Os vizinhos alertam para a falta de segurança, já que as famílias que vão visitar seus entes queridos que já faleceram correm o risco de encontrar sepulturas reviradas. A obra foi parar na Justiça. Na ação, o Ministério Público pediu para fazer o muro e a calçada.

Fonte: O Hoje

print