O vereador que odeia ser vereador: Carluxo ignora Rio em suas redes

Se a bio do Twitter e do Instagram de Carlos Bolsonaro não informassem que ele é vereador do Rio de Janeiro, talvez as pessoas não soubessem que o filho do presidente ocupa um posto político na cidade. Nas redes do zero dois é possível encontrar de tudo: PT, terceira via, loas ao pai, obsessão como a homossexualidade, mas nada sobre a cidade que paga seu salário.

Nesta última semana, Carlos, que está em seu quarto mandato como vereador e esta semana está em Roma passeando com o pai, tuitou 21 vezes. Apenas um dos tuítes foi sobre sua atividade legislativa no Rio, mas atacando o PSol e Paulo Freire. Nos outros vinte, Carluxo seguiu a programação normal: atacou Lula, o PT, a terceira via e a comunidade LGBT.

O Instagram de Carlos não é diferente. A última postagem sobre o seu trabalho como vereador foi no dia 21 de outubro, em que, mais uma vez, postou contra o trabalho do Psol na Câmara do Rio. Nas outras, o filho do presidente atacou jornalistas, falou sobre conspirações políticas e, claro, descascou o PT.

Nem mesmo seu último projeto de lei, que é sobre uma pauta que está sempre presente em suas redes, foi divulgado por Carluxo. Na terça-feira, dia 26 de outubro, o vereador apresentou mais uma proposta contra pessoas transsexuais. O novo alvo de Carlos é o uso de banheiros públicos por trans.

 

Fonte: Metropoles.

print