Proibição de camisas de outros clubes em loja do Goiás divide opiniões na internet

Um fato ocorrido na última quinta-feira (28) chamou a atenção de torcedores de vários clubes. Num vídeo que circula nas redes sociais, um cliente com a camisa do Flamengo adentra a loja do Goiás Esporte Clube em sua sede social na Av. 85, em Goiânia.

No vídeo é nítida a insatisfação por parte do cliente que alega ser torcedor do Goiás, apesar de estar vestindo uma camisa do Flamengo, quando é ‘barrado’ pela funcionária da loja oficial do clube.

A funcionária alega que apenas cumpre ordens, e que conforme um comunicado oficial interno a entrada na loja com camisa de outros clubes é proibida, exceto camisas da seleção brasileira são permitidas. A funcionária busca uma solução para que o cliente continue consumindo sem problemas, e oferece uma camisa do Goiás, para que ele vista por cima da camisa rubro-negra.

Essa é uma discussão sempre presente nos estádios goianos e bastidores de futebol na capital, a presença de torcedores ‘mistos’. Que são pessoas que torcem para 2 ou mais clubes, de acordo com o estado (principalmente eixo Rio-São Paulo). Goiânia por ser uma cidade ‘nova’ e reduto de migrantes, sofreu muita influência de pessoas de outros estados, com cultura e preferências por times de futebol. Então alguns torceres escolhem um clube do estado de Goiás e outro (por fatores variados) de outro estado.

O bairrismo é defendido com faixas, bandeiras e músicas cantadas nos estádios, os torcedores ‘mistos’ são chamados de ‘falsos goianos’ e ‘vira-latas’.

Fonte: Mais Goiás.

print