Com dois meses de “moderação”, reprovação de Bolsonaro se mantém

Apesar da imagem mais moderada vendida por Jair Bolsonaro nos últimos dois meses, a reprovação do presidente continua semelhante.

Pesquisa do Instituto de Pesquisas Sociais, Políticas e Econômicas (Ipespe), financiada pela XP, mostra que 54% dos brasileiros consideram o governo ruim ou péssimo, o que representa uma manutenção dentro da margem de erro em relação aos 55% de setembro. Desde junho, a taxa de rejeição de Bolsonaro ultrapassa os 50%.

Houve uma piora na percepção da condução da economia: 67% afirmam considerar que a economia está no caminho errado, maior do que em setembro, quando foram 64%. Apenas 24% dos entrevistados disseram avaliar que a economia está no caminho certo.

No entanto, a taxa dos que mostram desconfiança sobre a manutenção do emprego diminuiu: em setembro, 37% diziam ser pequena ou muito pequena a chance de manter o trabalho nos próximos seis meses. Em outubro, o percentual foi de 33%.

Eleições 2022

A pesquisa também mantém Lula como favorito para ganhar as eleições de 2022.

Em um dos cenários simulados para o primeiro turno, o petista aparece com 42%, a frente de Jair Bolsonaro (28%), Ciro Gomes (11%), João Doria (4%), Luiz Henrique Mandetta (3%) e Rodrigo Pacheco (2%). Os eleitores que dizem que não votariam em nenhum dos nomes citados, os votos nulos e os brancos somam 8%. Os que não sabem ou não responderam são 2%.

Lula também ganharia em um segundo cenário testado pela pesquisa com nomes como Sergio Moro, Eduardo Leite e Datena.

Neste cenário, Lula teria 41%, mais do que Jair Bolsonaro (25%), Ciro Gomes (9%), Sergio Moro (8%), Luiz Henrique Mandetta (3%), Datena (3%), Eduardo Leite (3%), Rodrigo Pacheco (2%), Simone Tebet (1%) e Alessandro Vieira (0%). Nulos, brancos ou que não votariam em nenhum desses são 3%. São 2% os que não sabem ou não responderam.

A sondagem mostra que Lula venceria todos seus principais adversários, caso as eleições fossem hoje.

O petista pontuaria 52% contra Jair Bolsonaro (34%). Também derrotaria Sergio Moro (52% a 34%), Ciro Gomes (49% a 29%), João Doria (51% a 23%) e Eduardo Leite (50% a 22%).

Já Jair Bolsonaro perderia em todas as simulações: contra Ciro Gomes (que teria 44%, contra 34% do presidente), João Doria (40% a 35%) e Eduardo Leite (37% a 34%).

A pesquisa ouviu mil pessoas entre 25 e 28 de outubro de 2021. A margem de erro é de 3,2 pontos percentuais.

Fonte: Metropoles.
print