Nova rota de turismo beneficiará quase 30 municípios de Goiás ao longo da BR-040

Os governos de Goiás, Minas Gerais, Rio de Janeiro e Brasília assinaram, na última sexta-feira (29), um Termo de Cooperação Técnica (ACT) que cria oficialmente a Rota Via Liberdade, uma nova rota turística que passa ao longo da BR-040 e vai abranger 28 municípios goianos. A parceria entre os estados propõe uma estrutura que interliga atrações históricas, culturais e artísticas em um percurso de 1,1 mil quilômetros da rodovia.

Conforme o governo de Goiás, o projeto da Via Liberdade objetiva “oportunidades turísticas contidas no percurso de 1.179 quilômetros da BR-040 por meio de ações e programas estratégicos, que incluem patrimônios da humanidade, paisagens entre montanhas e mar, cidades imperiais, natureza exuberante, horizontes, capitais, metrópoles, comidas típicas, tradições, sertão, arte e contemporaneidade”.

Secretaria Estadual de Cultura (Secult) explicou que, entre as ações, estão a realização de encontros de pesquisadores, artistas e especialistas com temas relacionados aos marcos da história do Brasil; a celebração do bicentenário da Independência do Brasil; a promoção de destinos estratégicos do projeto; seminários sobre patrimônio e turismo, entre outros mais.

“É uma forma de reconhecer que nosso Estado, tem representatividade nos temas centrais da Via Liberdade, que são a independência do nosso país, modernização e valorização dos recursos naturais e bens históricos e culturais”, destacou o titular da Secult, César Moura.

Ainda de acordo com a Secult, o projeto da Via Liberdade ainda está em fase de formatação e levantamento de bens e atrativos. Porém, algumas cidades já estão confirmadas para incorporar a rota, tais como Pirenópolis, Corumbá de Goiás, Formosa, Orizona, Pires do Rio, cidade de Goiás, Goiânia e Jaraguá. “Devemos fechar em torno de 28 cidades na rota”, informou Moura.

Segundo o presidente da Agência Estadual de Turismo de Goiás (Goiás Turismo), Fabrício Amaral, “a parceria entre os Estados pode levar oportunidades de negócios”. “Ao atrair o turista por onde corta, a Via Liberdade pode levar desenvolvimento, emprego e renda aos município”, concluiu.

Fonte: Mais Goiás.

print