Telegram derruba canal fake de Moro que disparava pornografia

O Telegram tirou do ar uma conta atribuída a Sergio Moro, que disparou conteúdo pornográfico na madrugada desta quarta-feira (3/11). O usuário “sf_moro” é o mesmo utilizado pelo ex-juiz e ex-ministro no Twitter, mas a assessoria de Moro explicou se tratar de outro usuário que usava o mesmo domínio.

Ao Metrópoles, a equipe informou ter solicitado ao aplicativo de troca de mensagens que a conta fake fosse apagada e requereu o domínio “sf_moro”.

Em 2019, Moro foi alvo de hackers de Araraquara, que obtiveram acesso a mensagens de celulares de autoridades, como Deltan Dallagnol, ex-juiz e coordenador da Lava Jato. Naquele ano, o The Intercept publicou reportagens com textos trocados entre o ex-ministro, Deltan Dallagnol e outros integrantes da força-tarefa da Lava Jato.

A “Vaza Jato”, como ficou conhecida, expôs as relações entre Moro e procuradores e colocou em xeque a sua imparcialidade.

Em depoimento à 10ª Vara Federal de Brasília, em maio deste ano, Moro disse que desistiu de usar o Telegram em 2017 por não considerá-lo confiável.

Fonte: Metropoles.

print