Sem paralisação de professores, aulas voltam com carga total nesta 5ª

Após o primeiro dia de retomada das atividades 100% presenciais marcado por protestos de professores nas escolas públicas do Distrito Federal, esta quinta-feira (4/11) promete ter todos os servidores de volta às salas de aula. Segundo o sindicato da categoria (Sinpro-DF), não há novas paralisações definidas até o momento.

Ao todo, 82 das 686 escolas da Secretaria de Educação não abriram as portas nessa quarta-feira (3/11) por causa da manifestação. De acordo com a pasta, o ponto dos profissionais que não compareceram ao trabalho será cortado.

Uma reunião entre a categoria e o GDF está marcada para a próxima segunda (8/11), a fim de discutir as reivindicações. Segundo os educadores, um dos problemas do retorno 100% presencial é que parte dos colégios não tem, nas salas de aula, espaço físico suficiente a fim de garantir o distanciamento social recomendado para conter o avanço da disseminação do vírus entre estudantes e docentes.

Sobre essa questão, o GDF diz ter havido um problema com parte dos diretores das escolas no DF onde foram matriculados mais alunos do que os colégios teriam capacidade de acolher. “O problema não emergiu durante as aulas remotas, mas tornou-se concreto a partir da volta das aulas presenciais”. A pasta diz que “tomará as medidas cabíveis para resolver a questão”.

print