Processos contra o Enem batem recorde em 2021

A quantidade de processos abertos na Justiça Federal contra o Enem em 2021 já é 21,2% maior do que o número registrado em todo o ano passado, de 645. Neste ano até setembro já são 782 processos.

As informações são da agência Fiquem Sabendo e foram obtidos após um pedido de Lei de Acesso à Informação (LAI) com a Procuradoria Geral Federal, órgão vinculado à Advocacia-Geral da União.

O Enem é a principal forma de acesso ao ensino superior público no Brasil e o exame neste ano foi marcado por problemas. Em janeiro, alunos não puderam fazer a prova por encontrarem a sala lotada ao chegarem no local designado para a aplicação, por exemplo. Já em junho deste ano, os problemas aconteceram na solicitação de isenção na taxa de inscrição.

O número de processos judiciais contra o Enem foi o maior desde pelo menos 2019, quando 507 processos foram abertos, mesmo com a menor quantidade de inscritos no Enem em 16 anos. Apenas 3,1 milhões de estudantes se inscreveram para realizar a prova no início deste ano.

Ainda assim, a aplicação do Enem no início de 2021 também teve a maior abstenção da sua história, com mais de metade dos inscritos não aparecendo para realizar a prova.

Todos os problemas levaram os servidores do Inep, órgão responsável por organizar o Enem, a fazer uma manifestação na semana passada para denunciar o desmonte do instituto.

O Distrito Federal lidera em quantidade de processos contra o Enem, com 191, ou 24,4% do total. Em seguida vem São Paulo com 155 processos, ou 19,8% do total. O terceiro lugar é do Rio de Janeiro, com 77 processos (9,8%). Apenas Alagoas, Roraima e Tocantins não tem processos contra o Enem registrados pela Procuradoria Geral Federal.

Fonte: Metropoles.

print