Aquecimento global: sete cidades do Brasil podem sumir. Saiba quais

Com as temperaturas aumentando, famosos pontos turísticos do Brasil e do mundo estão sob risco de desaparecer. Um estudo recente publicado pela Climate Central, com base em projeções climatológicas, mostra que, caso a humanidade não freie o avanço do aquecimento global, locais como o Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro; o Opera House, em Sydney, na Austrália; e a Estátua da Liberdade, em Nova Iorque, EUA; podem ficar submersos com o aumento do nível dos oceanos.

O estudo estima que um aumento de apenas 3° C na temperatura global pode levar os oceanos a cobrirem 50 cidades em todo o mundo, caso as metas de redução das emissões de carbono não sejam cumpridas a tempo. O desastre impactaria a vida de 10% de toda a população mundial.

Na 17ª posição entre os lugares mais vulneráveis com as mudanças climáticas, o Brasil teria ao menos sete cidades afetadas: Rio de Janeiro (RJ), Recife (PE), Fortaleza (CE), Porto Alegre (RS), Salvador (BA), Santos (SP) e São Luís (MA).

Nas projeções feitas pela Climate Central, é possível ver imagens de locais como o Maracanã, a Ponta da Praia, em Santos (SP), e a Usina do Gasômetro (RS) com a projeção de como ficariam com o avanço do mar.

São Luís – Maranhão

print