PRISÃO EM FLAGRANTE PELO DELITO DE HOMICÍDIO

Na manhã desta data de 12/11/2021, por volta das 07h, uma equipe de emergência dos Bombeiros Militares foram acionados para prestarem atendimento
médico a uma vítima de disparos de arma de fogo na Quadra 02, Setor Norte, Planaltina/GO,
porém, ao chegarem no local, a vítima identificada por F.H.M,
já estava em óbito provocado por disparos de arma de fogo, sendo que segundo populares o
autor se evadiu em uma moto e a vítima antes de ser alvejada tentou se proteger usando um
senhor idoso de nome com as iniciais O.B.M.

Após a realização da perícia de local de morte violenta, os Policiais Militares
encontraram a apresentaram nessa Especializada um aparelho celular Motorola, que fora abandonado pelo o autor evadido. Enquanto era formalizada a apreensão de tal aparelho, os Policiais Civis atenderam uma ligação efetuada por uma interlocutora dizia-se mãe do proprietário chamado I.R.S e em seguida
revelou se chamar A.R.C. De posse desses dados, imediatamente os Policiais pesquisaram
nos bancos de dados informatizados e localizaram ocorrências envolvendo I.R.S, bem como o seu último endereço localizado na Quadra 12, MR 09, nº 22, Setor Norte, Planaltina/GO, para onde, de pronto se dirigiram. Ao chegarem no local, a equipe policial
conseguiu visualizar o suspeito deixando a residência foi quando a abordagem realizou-se. Após inicialmente negar a prática do crime, I.R.S confessou aos Policiais que realmente matou
a vítima que era seu desafeto há vários anos e no ano de 2015 já havia atentado contra a sua
vida. Ainda segundo o mesmo, a vítima F.H.M.M havia saído recentemente da Cadeia e voltara a
lhe ameaçar, razão pela qual adquiriu um revólver calibre 38 por três mil e quinhentos reais e
praticara o crime nessa manhã. Ao ser interrogado formalmente, I.R.S chegou a
começar a confissão, mas com a chegada do seu Advogado, resolveu silencia-se.

Quanto a arma usada no cometimento do crime, I.R.S alegou que a jogou em um pequeno matagal que encontrava-se no caminho da fuga. Entretanto, tal arma não foi encontrada.

Com isso, devido ao profissionalismo da equipe policial, que desenvolveu um trabalho com toda competências, uma resposta à sociedade foi dada de forma rápida e,com precisão, indicou a autoria do delito.

Sendo assim, ao final de todo procedimento policial, I.R.S foi encaminhado ao presídio local ficando à disposição do Poder Judiciário.

Polícia Civil, seriedade e responsabilidade para servir e proteger.

Veja imagem:

 

Fonte: 11° DELEGACIA REGIONAL DE FORMOSA

print