Mais de 160 mil estudantes farão prova do Enem em Goiás no próximo domingo (21)

Mais de 160 mil estudantes farão a prova do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) em Goiás, nos dois próximos domingos, dias 21 e 28 de novembro. Neste ano, em razão da pandemia da Covid-19, as provas serão aplicadas na modalidade impressa e digital.

Conforme informações do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), cerca de 159,9 mil candidatos vão realizar as provas impressas. Outros 1,8 mil estudantes farão o Exame virtualmente. Neste caso, apenas as pessoas que já concluíram o Ensino Médio ou finalizarão esta etapa em 2021 poderão optar pela modalidade digital.

Há três dias da realização do Enem, a estudante Jordana de Oliveira, de 20 anos, que pretende cursar Direito, se diz ansiosa com a prova. “Tento manter a calma, mas o dia da prova vai chegando e o nervosismo bate. Estou desde o começo do ano me preparando especificamente para o exame e agora é a hora de colocar em prática tudo que aprendi”, disse.

Ao Mais Goiás, a candidata afirmou que já encerrou o processo de estudos e que agora concentra no lazer para tentar manter a calma. “Esse é o momento que deixo para ler e assistir séries e filmes por lazer. Também faço passeios leves e atividades físicas para dar uma relaxada”.

Sobre os cuidados com a pandemia, Jordana comenta que vai manter o distanciamento social e pretende levar máscaras extras para se proteger contra Covid. “A pandemia ainda não acabou e é preciso tomar todos os cuidados”

‘Frio na barriga’

O estudante Fábio Gonçalves, de 17 anos, também fará a prova no próximo domingo (21). Ele conta que esta é a primeira vez que se inscreveu no Enem. “Com certeza bate o frio na barriga. É uma prova importante, que pode decidir meu futuro acadêmico. Fica a tensão e a ansiedade, principalmente para saber o tema da redação”, comentou.

O adolescente, que quer cursar Educação Física, se diz preparado para realizar o Exame. “São muitos meses de preparação. Aulas extras, atividades, leitura e revisão do conteúdo. Estou confiante”, disse.

Como são as provas do Enem?

O Enem é realizado em dois dias de aplicação e é composto por quatro provas objetivas. Ao todo, são 180 questões, sendo 45 de cada área do conhecimento — Cências Humanas e suas tecnologias; Ciências da Natureza e suas tecnologias, Matemática e suas tecnologias, e Linguagens, Códigos e suas tecnologias — e uma redação.

Em 2021, o Enem impresso e o Digital serão aplicados nas mesmas datas e terão itens de prova iguais, além do mesmo tema de redação. No primeiro dia do exame, os participantes terão cinco horas e 30 minutos para realizarem as provas de linguagens, códigos e suas tecnologias, redação, ciências humanas e suas tecnologias, além da língua estrangeira (inglês ou espanhol) escolhida na inscrição.

Já no segundo dia de exame, serão aplicadas as provas de ciências da natureza e suas tecnologias e matemática e suas tecnologias. A aplicação terá cinco horas de duração. Os participantes que solicitaram atendimento especializado e tiveram o pedido de tempo adicional aprovado terão uma hora a mais, em cada dia do exame, para responderem às provas.

Segunda aplicação

Os participantes isentos que não compareceram ao Enem 2020 e que tiveram nova oportunidade de se inscrever para a edição 2021, no período de 14 a 26 de setembro, farão o Enem nos dias 9 e 16 de janeiro de 2022.

A aplicação será nas mesmas datas do exame para Pessoas Privadas de Liberdade ou sob medida socioeducativa que inclua privação de liberdade (Enem PPL).

Para que serve o Enem?

O Exame Nacional do Ensino Médio avalia o desempenho escolar dos estudantes ao término da educação básica. Ao longo de mais de duas décadas de existência, tornou-se uma das principais portas de entrada para a educação superior no Brasil, por meio do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) e de iniciativas como o Programa Universidade para Todos (ProUni), ambas ações do Ministério da Educação (MEC).

Instituições de ensino públicas e privadas utilizam o Enem para selecionar estudantes. Os resultados são usados como critério único ou complementar dos processos seletivos, além de servirem de parâmetros para acesso a auxílios governamentais, como o proporcionado pelo Fundo de Financiamento Estudantil (Fies).

 

Fonte: Mais Goiás.

print