João de Deus é condenado a mais de 44 anos de prisão

A justiça condenou João de Deus a mais 44 anos e seis meses de prisão por dois crimes de estupro e dois de estupro de vulnerável. Já é a quarta condenação dele por crimes sexuais ocorridos na casa dom Inácio de Loyola, onde atendia.

Os fatos ocorreram entre os anos de 2009 e 2018 e envolvem cinco vítimas. Com relação a uma delas, o ex-médium foi absolvido por insuficiência de provas. O réu permanece em prisão domiciliar decretada em outro processo e poderá recorrer da sentença no prazo legal.

O Judiciário fixou também indenizações cujo valor variam de R$ 20 mil a R$ 75 mil. O réu sempre negou todos os crimes a ele imputados.

Condenações de João de Deus

Em novembro de 2019, João de Deus foi condenado por posse ilegal de arma e punido com quatro anos em regime semiaberto. No mês seguinte, veio a condenação a 19 anos em regime fechado por crimes sexuais cometidos contra quatro mulheres.

Em 2020, veio a segunda sentença condenatória por crimes sexuais. Dessa vez, contra cinco mulheres. A pena de 40 anos em regime fechado foi prolatada em janeiro.

Já em maio de 2021, João de Deus foi condenado a dois anos e meio de reclusão por violação sexual mediante fraude. A punição pode ser cumprida em regime semi-aberto.

Fonte: Mais Goiás.

print