Mandetta desiste de ser candidato a presidente da República em 2022

O ex-ministro da Saúde Luiz Henrique Mandetta (DEM-MS) desistiu de ser candidato a presidente da República. Mandetta decidiu disputar eleição para senador ou para deputado federal depois de uma última conversa com o presidente nacional do DEM, ACM Neto.

A informação é de Luciano Bivar, futuro presidente do União Brasil (partido que nascerá da fusão do DEM com PSL). “O Mandetta declinou e pretende sair candidato para o Senado ou Câmara no Mato Grosso do Sul. Nós queremos sair com uma candidatura própria, mas não descartamos fazer composições”, disse Bivar.

Com o recuo do ex-ministro, o União Brasil fica sem nomes para concorrer ao mandato presidencial. Os outros dois pré-candidatos da legenda eram o apresentador de TV José Luiz Datena e o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco. Ambos decidiram se filiar ao PSD. E Datena avisou que o seu objetivo é se eleger senador.

Em entrevista ao jornal O Globo, Bivar afirmou que o governador de Goiás, Ronaldo Caiado, também poderia ser o candidato do União Brasil. Mas Caiado descartou a possibilidade dias depois e afirmou que não admite outra alternativa senão a de postular a reeleição.

Mandetta já fez acenos a Sérgio Moro

O aborto da pré-candidatura de Mandetta não surpreendeu o meio político. O ex-ministro já fez gestos públicos favoráveis ao também pré-candidato Sérgio Moro. Uma ala do União Brasil defende que o partido fique livre na eleição presidencial e dê aos diretórios regionais liberdade para formar as alianças de quiserem.

 

Fonte: Mais Goiás.

print