Enchentes deixam pelo menos 400 desalojados no Rio de Janeiro

Pelo menos dez cidades das regiões Norte e Noroeste do Rio de Janeiro sofrem com o impacto das chuvas e das cheias de rios que atravessam as localidades e deixam um saldo de 400 desalojados. Só no fim de semana, de acordo com a Defesa Civil Estadual, o Corpo de Bombeiros foi acionado para mais de 150 ocorrências.

Em cidades como Natividade e Itaperuna, há imagens de intenso alagamento nas principais vias, casas parcialmente submersas e uso de tratores e maquinário pesado para reabertura de vias bloqueadas. Em Itaperuna, quase 50 casas foram afetadas e há 40 desalojados e 14 desabrigados, segundo o município.

Em Natividade, 52 residências foram afetadas. Cinco famílias estão em abrigo municipal, duas em aluguel temporário e há 43 desalojados.

De acordo com o governo do estado, as chuvas provocaram bloqueios em pelo menos pelo menos cinco pontos de estradas fluminenses, principalmente na Região Serrana. Em parte da RJ-146, no trecho entre Santa Maria Madalena e Trajano de Moraes, o asfalto chegou a ceder.

O Departamento de Estradas e Rodagens (DER), órgão estadual, trabalha na desobstrução das vias e em contenções emergenciais de encostas, em parceria com os municípios envolvidos.

Segundo a Defesa Civil Estadual, houve transbordamentos em três rios com nascentes em Minas Gerais, mas que passam pelo estado: Carangola, Muriaé e Pomba, além do Paraíba do Sul, que nasce em São Paulo, mas passa por Minas Gerais. A pasta segue monitorando o nível dos rios.

Fotos – Chuvas causam estragos em cidades do Rio de Janeiro

Minas Gerais enfrenta há dias fortes chuvas que tem provocado desabamentos, alagamentos e outros estragos. De acordo com o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), a previsão é que as chuvas prossigam nesta segunda-feira (10).

As cidades afetadas pelas cheias são Aperibé, Bom Jesus do Itabapoana, Cambuci, Italva, Itaocara, Itaperuna, Laje do Muriaé, Natividade, Porciúncula e Santo Antônio de Pádua, todas no Norte e no Noroeste.

Fonte: CNN Brasil.

print