Avanço de ocupação de UTIs preocupa Fiocruz; Goiânia está sob alerta

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) alertou que as taxas de ocupação de leitos para tratamento de Covid-19 estão em crescimento no país. Com a explosão de casos, por conta da variante Ômicron, municípios e estados brasileiros precisam abrir Unidades de Terapia Intensiva (UTIs) às pressas. Em Goiânia, depois da ocupação chegar a 94%, na última terça-feira (11), a prefeitura abriu mais 30 leitos para tratar a doença.

Segundo divulgou o portal Uol, pelo menos mais dois mil leitos de enfermaria e UTI foram abertos no país nos últimos dias. Além de casos de Covid-19, alguns lugares enfrentam surto de Influenza.

Pernambuco é o estado que tem maior taxa de ocupação. Nos últimos dias, chegou a ser formada fila de espera por UTI. Mesmo com a disponibilização de 480 leitos exclusivos para tratamento de síndrome respiratória aguda grave (SRAG), na sexta-feira (14), a ocupação era de 85% em UTIs e 76% em enfermarias.

Ceará, Alagoas e Bahia também precisaram abrir mais leitos. Em Manaus, aumentou-se a procurar por rede hospitalar nos últimos dias. Pará, Tocantins, São Paulo, Rio de Janeiro, Espírito Santo e Minas Gerais também registraram aumento.

Fonte: Jornal Opção

print