Dois acidentes em sequência deixam seis pessoas feridas na DF-250

Um acidente na DF-250, na noite desse domingo (16/1), deixou seis pessoas feridas no Trevo do Alemão, na região da Rajadinha, em Planaltina. Segundo informações do Corpo de Bombeiros Militar do Distrito Federal (CBMDF), os militares foram acionados para o local por volta das 18h05.

No local, as equipes se depararam com uma colisão frontal entre uma caminhonete e um SUV da Hyundai. A outra situação ocorreu com duas carretas que estavam trafegando no mesmo trecho e, para não se envolverem no primeiro acidente, tiveram de parar bruscamente, resultando na colisão de uma delas na traseira da outra.

Veja imagens do acidente:

O CBMDF atendeu a ocorrência com 37 militares.

No primeiro veículo envolvido no acidente, um Hyundai Vera Cruz preto, o motorista Thiago, 28 anos, foi atendido e transportado pelos bombeiros para o Hospital Regional de Planaltina (HRP). Como passageiros do Vera Cruz, havia um casal e três crianças. Todos os passageiros foram avaliados por socorristas, saíram ilesos e não precisaram de transporte ao hospital.

A caminhonete Nissan Frontier preta era conduzida por José Maria, 38. No veículo, quatro pessoas ficaram feridas. O motorista foi atendido e transportado pelo CBMDF ao Hospital de Planaltina, com suspeita de fratura no braço e na perna esquerda. A passageira Marlene Águida, 37, também ficou ferida e seguiu para o HRP queixando-se de dor torácica. Uma criança de 8 anos sentia dores nas regiões do abdômen e do pescoço. O último passageiro da Frontier, de 17 anos, foi atendido e transportado pelo CBMDF com um edema na região da testa e dores abdominais.

O condutor da carreta Scania R450 branca, Hilário Coczinski, 59, não necessitou de transporte ao hospital. Na carreta Volvo FH1 verde, conduzida por Perci José, 58, a passageira Edite Potrich, 68, esposa do condutor, foi atendida e transportada pelo CBMDF ao Hospital do Paranoá, com suspeita de traumatismo craniano (TCE) e de fratura no nariz, cortes nas regiões do supercílio, lábios e na língua, além de uma contusão no olho.

Fonte: Metrópoles.

print