Com crianças na fila, leitos de enfermaria pediátrica para Covid-19 estão lotados em Goiás

Os 30 leitos de enfermaria pediátrica para pacientes com Covid-19 da rede estadual de saúde estão ocupados ou bloqueados na tarde desta segunda-feira, 17. Na regulação, crianças já aguardam vaga para conseguir internação. De acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), no momento, não há previsão de criação de novos leitos.

Os leitos pediátricos estão concentrados no Hospital Estadual de Urgências Governador Otávio Lage (Hugol), em Goiânia. Dos leitos, 14 estão ocupados e 16 bloqueados. Os leitos pediátricos foram reduzidos de 60 para 30 em outubro do ano passado.

Com o crescimento dos casos de Covid-19, a taxa de ocupação começou a ficar acima dos 90% em dezembro passado. Desde o último dia 13, porém, os leitos estão 100% ocupados. A SES informou que, no momento, não há previsão de aumento de leitos e que os bloqueios ocorrem para aguardar a chegada de novos pacientes ou para o processo de desinfecção após alta.

Devido a lotação das enfermarias pediátricas, pelo menos cinco crianças de Aparecida de Goiânia, Cezarina, Diorama, Formosa e Goiânia aguardam liberação de leitos pelo complexo regulador estadual.

UTIs
Se é grande a demanda por vagas em enfermarias, a situação não é verificada nos leitos de UTI. Dos 21 leitos da rede estadual, 10 estão ocupados, 10 seguem vagos e 1 está bloqueado. Os leitos são disponibilizados no novo Hospital Estadual da Criança e do Adolescente (Hecad), que iniciou atendimento no sábado, e no Hugol.

De acordo com a SES, além dos 10 leitos criados no Hecad, 10 novos leitos serão habilitados no Hospital do Centro-Norte Goiano, em Uruaçu. A previsão é de que estejam em funcionamento até o dia 27 de janeiro.

Fonte: Poder Goiás.

print