Governo de SP descarta relação de vacina com parada cardíaca em menina

São Paulo – A parada cardíaca em uma menina de 10 anos, que motivou a suspensão da vacinação na cidade de Lençóis Paulista (SP), não teve qualquer relação com a aplicação do imunizante da Pfizer.

O Centro de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde concluiu nesta quinta-feira (20) a investigação “que descartou o evento adverso pós-vacinação na criança de 10 anos do município de Lençóis Paulista”. E destacou: “Não existe relação causal entre a vacinação e quadro clínico apresentado”.

Em nota, o governo informou que “a análise realizada por mais de 10 especialistas apontou que a criança possuía uma doença congênita rara, desconhecida até então pela família, que desencadeou o quadro clínico”.

Entenda o caso

A menina foi hospitalizada na tarde da última quarta-feira (19/01), cerca de 12 horas depois de tomar a dose pediátrica da Pfizer.

A Prefeitura de Lençóis Paulista interrompeu a vacinação infantil na cidade depois da parada cardiorrespiratória sofrida pela menina.

Ela foi internada em uma UTI de um hospital de Botucatu, onde permanece em observação, mas seu estado de saúde é estável.

Fonte: Metrópoles.

print