Covid-19: DF tem 25 pacientes à espera de um leito de UTI na rede pública

A taxa de ocupação dos leitos públicos das unidades de terapia intensiva (UTI) para tratar pacientes com confirmação ou suspeita de covid-19 voltou a atingir níveis preocupantes no Distrito Federal nesta segunda-feira (31/1). Segundo o portal InfoSaúde, da Secretaria de Saúde do DF (SES-DF), a taxa está em 97,62%, sendo que os leitos adultos e pediátricos atingiram 100% de ocupação.

Os dados da pasta mostram que, dos 99 leitos de UTI covid disponíveis na rede pública de saúde, apenas dois (neonatais) estão vagos. Ainda de acordo com o portal, outros nove estão bloqueados e seis estão aguardando liberação. Além disso, existem 25 pacientes com suspeita ou confirmação de covid-19 aguardando um leito.

Em resposta ao Correio, a SES-DF informou que monitora em tempo real a situação das vagas em UTI no Distrito Federal e ativa as fases do Plano de Mobilização de leitos, conforme a necessidade de cada momento. Questionada sobre a previsão de abertura de novos leitos, a pasta não respondeu até o lançamento desta matéria. O espaço segue aberto para esclarecimento do órgão.

Otimismo do governo

Apesar dos números preocupantes, o governador do DF, Ibaneis Rocha (MDB), acredita que a situação dos leitos deve melhorar. Durante agenda realizada na manhã de sábado (29/1), o chefe do Executivo local afirmou que as medidas restritivas tomadas pelo GDF foram suficientes para controlar a pandemia e, por isso, não há previsão de mais restrições. “A gente espera que, nos próximos 15 dias, tenha uma diminuição no número de internações para que a gente possa voltar à vida, minimamente, à normalidade”, destacou Ibaneis.

Fonte: Correio Brasiliense.

print