Total de vacinados com dose de reforço chega a 13,7% em Goiás

Goiás ocupa a 16ª colocação no ranking de estados que mais aplicaram a dose de reforço na vacinação contra a covid-19, com 13,7% da população. Os dados são do LocalizaSUS, plataforma de prestação de contas do Ministério da Saúde.

Além de Goiás, outras 18 unidades da Federação estão abaixo da média nacional de aplicação da chamada “terceira dose”, que é de 19,9%. Estão mais atrasados: Roraima (4,5%), Amapá (4,6%), Acre (6%), Pará (7,3%), Paraná (8,1%), Maranhão (9,2%), Tocantins (9,8%), Mato Grosso (11,4%), Rondônia (11,5%) e Alagoas (13%).

Os cinco primeiros colocados desse ranking são os estados de São Paulo (32,9%), Mato Grosso do Sul (29,5%), Rio Grande do Sul (23,6%), Espírito Santo (22,5%) e Distrito Federal (21,9%).

Ainda de acordo com o LocalizaSUS, o total de pessoas com a dose de reforço no braço é de cerca de 40 milhões, em números absolutos. A atual recomendação do Ministério da Saúde é de intervalo de quatro meses entre a segunda dose e a “terceira”.

O Ministério da Saúde informou, na última sexta (28), que 53 milhões de brasileiros estão aptos para tomar a dose de reforço contra a covid-19. O número se refere aos cidadãos acima de 18 anos que concluíram o ciclo vacinal com a primeira e segunda dose dos imunizantes e já podem retornar aos postos de vacinação.

Desde o início da vacinação, o governo federal distribuiu aos estados e ao Distrito Federal mais de 407 milhões de doses. 352 milhões foram aplicadas, sendo 163,3 milhões de primeira dose e 151,2 milhões de segunda dose.

Dados da Agência de Segurança da Saúde do Reino Unido (UKHSA, na sigla em inglês) mostram que pessoas com 50 anos ou mais vacinadas com a dose de reforço contra Covid-19 têm 95% de proteção contra morte após infecção pela variante Ômicron.

Veja o ranking dos estados que mais aplicaram a dose de reforço

São Paulo: 32,9%
Mato Grosso do Sul: 29,5%
Rio Grande do Sul: 23,6%
Espírito Santo: 22,5%
Distrito Federal: 21,9%
Minas Gerais: 21,6%
Ceará: 21,5%
Rio Grande do Norte: 21%
Pernambuco: 18,8%
Rio de Janeiro: 17,3%
Sergipe: 16,9%
Piauí: 16,6%
Santa Catarina: 15,7%
Amazonas: 15,2%
Bahia: 14,6%
Goiás: 13,7%
Paraíba: 12%

Fonte: Mais Goiás.
print