Chefe do tráfico da Kelson’s, denunciado pela morte da namorada, é alvo de operação contra lavagem de dinheiro

A Polícia Civil do RJ iniciou nesta quarta-feira (9) a Operação Albacontra a lavagem de dinheiro do tráfico da Favela da Kelson’s, na Penha, na Zona Norte do Rio, e dentro do Programa Cidade Integrada. Um dos alvos é Dalton Luiz Vieira Santana, o DT, que já tinha sido denunciado pela morte da namorada, Bianca Lourenço.

Até a última atualização desta reportagem, um homem havia sido preso. A Justiça também determinou o bloqueio em contas bancárias e o sequestro de bens contra o grupo criminoso. Dalton seguia foragido.

 

 

Homem é preso na Operação Alba, na Kelson's — Foto: Reprodução/TV Globo

Homem é preso na Operação Alba, na Kelson’s — Foto: Reprodução/TV Globo

R$ 78 milhões em um ano

De acordo com as investigações, o grupo chefiado por Dalton usa laranjas e empresas de fachada em pelo menos cinco estados a fim de lavar recursos para o Comando Vermelho, a maior facção criminosa do RJ.

Ao longo de meses, policiais também identificaram centenas de depósitos fracionados em agência próximas à Kelson’s em favor de terceiros. Há indícios de que, em pouco mais de um ano, a quadrilha tenha movimentado em suas contas bancárias ao menos R$ 78 milhões.

Equipes da Core foram para a Kelson's, na Penha — Foto: Reprodução/TV Globo

Equipes da Core foram para a Kelson’s, na Penha — Foto: Reprodução/TV Globo

Buscas em seis estados

Agentes saíram para cumprir 26 mandados de busca e apreensão na Kelson’s e em endereços no Rio e em Cambé, Londrina e Umuarama, no Paraná; em Ponta Porã e Fátima do Sul, em Mato Grosso do Sul; Araraquara, Barueri e São Paulo, em São Paulo; em Cuiabá, em Mato Grosso, e em Castanhal, no Pará.

A Operação Alba, na Kelson’s, é semelhante à Big Fish, deflagrada na sexta-feira passada (4) no Jacarezinho e dentro do Programa Cidade Integrada. Ambas as comunidades estão sob o Comando Vermelho.

Segundo as investigações, apenas um mercadinho em um dos acessos ao Jacarezinho movimentou R$ 30 milhões entre agosto de 2019 e outubro do ano passado — mas não tinha lastro para tais cifras.

Bianca Lourenço, jovem desaparecida na Penha — Foto: Reprodução/TV Globo

Bianca Lourenço, jovem desaparecida na Penha — Foto: Reprodução/TV Globo

Relembre o Caso Bianca

Dalton foi denunciado pela morte de sua ex-namorada Bianca Lourenço, de 24 anos, em janeiro de 2021. O corpo de Bianca foi esquartejado e jogado na Baía de Guanabara.

O crime foi cometido por motivo fútil, já que Dalton não teria se conformado com o término da relação e com publicações de fotos de biquíni feitas por Bianca em sua rede social.

A Polícia Civil informou que a jovem foi retirada pelo ex-namorado à força de um churrasco com amigos no dia 3 de janeiro. O corpo foi localizado no dia 12.

O pai da jovem chegou a ir até a Kelson‘s atrás de informações de Bianca.

Dalton havia sido beneficiado com liberdade condicional em outubro de 2015, porém não retornou ao sistema prisional, segundo a Vara de Execuções Penais. O traficante figura entre os principais criminosos foragidos, no Portal dos Procurados.

Portal dos Procurados pede informações sobre suspeito de matar jovem  — Foto: Divulgação

Portal dos Procurados pede informações sobre suspeito de matar jovem — Foto: Divulgação

 

Fonte: Portal G1.

print