O 8 de março e o diferencial feminino no mercado financeiro

Sempre que o dia 8 de março se aproxima, as mulheres começam a ganhar espaço em relação a fundamental valorização do papel feminino dentro da nossa sociedade. A cada ano esse tema vem ganhando força e desmistificando que a mulher nasceu para ser mãe, esposa e dona de casa. A verdade é que o lugar da mulher é onde ela quiser.

As mulheres têm se destacado no esporte, na política, no empreendedorismo, no mercado financeiro e em muitas outras situações. De acordo com uma pesquisa feita pela Havard Business Review publicada pela Harvard Business Publishing que tem como objetivo promover a reflexão sobre as práticas de gestão de negócios, as mulheres em cargos de liderança mostraram mais eficiência durante a crise sanitária que afetou praticamente todas as empresas, ao apresentarem mais resultados positivos e contribuírem de maneira mais expressiva para o engajamento dos trabalhadores.

Um exemplo de liderança feminina crescente é dentro do mercado financeiro, que até tempos atrás era um ambiente predominantemente masculino e que hoje as mulheres têm ocupado cada vez mais espaço. Com 39 anos de idade, sendo 17 deles trabalhando no mercado financeiro, Vanessa Thomé é uma referência forte quando o assunto é mulheres de garra e de liderança.

Há quase dois anos na XP, instituição que é referência no Brasil quando o assunto é investimento, Vanessa lidera a operação na região Centro-Oeste e atualmente conta com aproximadamente 30 mulheres em sua equipe. Para ela, a mulher tem o poder de potencializar um negócio na mesma proporção que o homem. “A minha própria rotina e carreira sempre conectou e atraiu muitas mulheres para o time do negócio. Acredito que se unirmos grandes homens com grandes mulheres podemos conseguir resultados ainda melhores”, conta.

Para Vanessa, é importante mostrar e enfatizar o quanto a mulher pode ser o que ela quiser. Em uma outra pesquisa feita pelo Instituto Ipsos no segundo semestre de 2021 o Brasil apareceu em primeiro lugar no ranking de lideranças femininas, mais do que 7 entre 10 brasileiros avaliaram que o mundo seria mais pacífico e bem-sucedido com mais líderes mulheres. “Queremos e podemos fazer a diferença da mesma forma que os homens. Somos mães, temos sintonia, cuidado e entendemos que tem chegado a hora de mostrarmos que somos muito além do que imaginamos. Que este dia da Mulher seja um marco na vida e caminhada da mulher rumo ao sucesso profissional e pessoal”, finaliza a líder de operações financeiras.

Fonte: Vice Governadoria de Goiás

print