Aposentados do INSS começam a receber 1ª parcela do 13º salário nesta segunda (25)

Os aposentados e pensionistas do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) começam a receber a primeira parcela do 13º salário nesta segunda-feira (25). O pagamento do benefício foi antecipado pelo governo.

A data de depósito varia de acordo com o valor que o segurado recebe do INSS e o número final do benefício, sem considerar o dígito.

O depósito desta segunda-feira, por exemplo, será para quem ganha até um salário mínimo (R$ 1.212, neste ano) e tem número final de benefício 1.

Para quem ganha acima de um salário mínimo, os depósitos começam em 2 de maio. Todos os segurados vão receber a primeira parcela até o dia 6 do mês que vem.

Segundo o governo federal, cerca de 30,5 milhões de segurados do INSS serão beneficiados. A medida deve injetar R$ 56,7 bilhões na economia.

Confira o calendário da 1ª parcela

As datas variam de acordo com o valor da aposentadoria, pensão ou auxílio e o número final do benefício, sem considerar o dígito. Se o número do benefício é 123.456.789 – 0, por exemplo, não considere o “0”. O número final é 9.

Valor da 1ª parcela

A primeira parcela do 13º salário dos segurados do INSS corresponde a 50% do valor do benefício. A exceção é para quem passou a receber o benefício depois de janeiro. Neste caso, o valor será calculado proporcionalmente.

Segundo o governo, segurados que recebem benefício por incapacidade temporária (antigo auxílio-doença) também podem ter uma parcela menor do que os 50%. Nesse caso, a antecipação é calculada de acordo com o tempo de duração do benefício.

Quem tem direito

Tem direito ao 13º salário do INSS quem, durante o ano, recebeu um dos seguintes benefícios:

  • Aposentadoria
  • Pensão por morte
  • Auxílio-doença
  • Auxílio-acidente
  • Auxílio-reclusão

2ª parcela do 13º salário

A segunda parcela do 13º salário será paga entre 25 de maio e 7 de junho, também de acordo com o valor que recebe e o número final do benefício. Na segunda parcela, porém, pode haver desconto do Imposto de Renda.

 

Fonte: CNN Brasil.

print