Frentista que foi baleado na cabeça em posto e saiu andando conta que pediu calma aos assaltantes: ‘Pensei que iria morrer’

Mais de dez dias após ser baleado na cabeça durante tentativa de assalto em um posto de combustíveis de Planaltina de Goiás, no Entorno do Distrito Federal, o frentista de 34 anos contou detalhes sobre o acontecimento. Ao relembrar o caso, ele relata ao g1 que, antes de ser baleado, chegou a pedir calma aos assaltantes.

“Enquanto eu pedia calma pra eles, virei pra tirar o dinheiro do bolso e eles atiraram. Naquele momento, pensei que iria morrer”, relatou.

 

 

Câmeras de monitoramento flagraram como tudo aconteceu. Segundo o frentista, que não quis ser identificado, os homens chegaram ao posto de combustível, em uma moto, como dois clientes. Aguardaram que o frentista atendesse um cliente que chegou na frente, em um carro vermelho, e chegaram a solicitar o abastecimento da moto.

Frentista de 34 anos foi baleado na cabeça durante tentativa de assalto em posto de combustíveis de Planaltina de Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

Frentista de 34 anos foi baleado na cabeça durante tentativa de assalto em posto de combustíveis de Planaltina de Goiás — Foto: Reprodução/TV Anhanguera

 

No entanto, quando o homem iniciou o atendimento, foi surpeendido pela abordagem dos suspeitos.

“Perguntei a eles quanto era o valor pra abastecer a moto, disseram R$ 20 . Quando eu virei para a bomba para digitar o valor, fui surpreendido por um deles com a seguinte frase: perdeu”, relembra.

 

Vídeo registra crime

 

Nos registros das câmeras de segurança, é possível ver o criminoso apontando a arma para a cabeça do frentista, que tenta se defender colocando a mão para cima e vai recuando, até que o homem armado dispara. Neste momento, o trabalhador se abaixa, o atirador volta para a garupa da moto e os assaltantes vão embora.

O frentista fica abaixado, mas anda para um lado e para o outro depois de ser baleado.

Após levar o tiro, o homem conta que foi socorrido pelo Corpo de Bombeiros que passava pelo local no momento. Ele foi encaminhado ao Hospital Santa Rita de Cássia, em Planaltina de Goiás, onde recebeu os primeiros atendimentos.

Bala alojada na cabeça

 

Apesar de o frentista ter levado um tiro na cabeça, ele explica que não foi necessário a realização de uma cirurgia. O delegado responsável pelo caso, Lucas Rocha, diz que os relatórios médicos relatam que a munição, por algum motivo, não perfurou o crânio do homem de 34 anos.

“A bala ainda está alojada, mas o corpo deve expelir para fora”, complementa o frentista.

 

Como a bala não perfurou o crânio, o delegado explicou que não ocorreram danos neurológicos. O homem ainda contou que se recupera bem e que recebeu alta 24 horas após o crime.

Ainda que tenha sido anunciada uma tentativa de assalto, o frentista ressalta que os homens foram embora sem levar nada.

Investigação

 

De acordo com o delegado Lucas Rocha, as apurações em busca dos assaltantes ainda está em curso. Tanto o frentista, quanto outras duas testemunhas já foram ouvidas.

Os suspeitos devem responder por tentativa de latrocínio, que é roubo seguido de morte, e a pena pode chegar a 30 anos de prisão.

“A princípio, descartamenos o crime de homicídio, uma vez que em primeiro momento eles declararam assalto”, justifica Lucas.

 

Fonte: Portal g1 Goiás.

print