Suspeito muda nome de perfis de streaming para perseguir ex-namorada em Trindade

Um homem de 26 anos foi preso suspeito de perseguir a ex-namorada em Trindade, na Região Metropolitana da capital. A Polícia Civil disse que ele chegou a mudar nomes de perfis de streaming da mulher, de 24 anos, para ameaçá-la. Um print mostra que ele colocou na plataforma frases como “eu sei bem enganar um pessoa” e “eu sou mentirosa”.

Até a última atualização desta reportagem, o g1 não havia obtido contato com a defesa do suspeito para que se posicione. Quando detido, ele permaneceu calado e optou por falar apenas em juízo.

O cumprimento do mandado de prisão preventiva foi na segunda-feira (2), em Trindade, por policiais da Delegacia Especializada no Atendimento à Mulher (Deam). De acordo com a polícia, o suspeito também estava ameaçando outras pessoas do convívio da ex.

A delegada Cássia Borges disse que o casal namorou por quatro anos e se separou há cerca de um, no entanto, o homem não aceitava o fim do relacionamento. Segundo a investigadora, ele ameaçava a mulher dizendo que “era para ela rezar para que ele nunca cruzasse com ela e o novo companheiro, pois ninguém poderia impedi-lo a fazer o que ele já estava decidido a fazer”.

“Ele dizia que a vida dele tinha acabado e ficava forçando, querendo que ela confessasse que o atual relacionamento dela começou de uma traição. No começo, ela dizia: ‘Você pode ser feliz, segue em frente’. Mas, como ele não parava e começou a envolver terceiros, ela se preocupou”, disse.

 

Ao ser preso, suspeito preferiu ficar calado, em Trindade  — Foto: Divulgação/Polícia Civil

Ao ser preso, suspeito preferiu ficar calado, em Trindade — Foto: Divulgação/Polícia Civil

 

Após as diversas tentativas de contato com a ex-namorada, ela resolveu bloqueá-lo. Depois disso, ele entrou em um serviço de streaming da mulher e mudou o nome dos perfis que ela tinha para frase, como: “Eu sei bem enganar um pessoa” e “eu sou mentirosa”.

A mulher, então, resolveu registrar uma ocorrência contra o ex-namorado, no mês passado, e a Deam instaurou um inquérito para apurar o crime.

“Ela registrou a ocorrência no mês passado. Ela estava bem assustada. Diante da repetição das perseguições, achei por bem representar pela prisão”, disse.

 

De acordo com a delegada, a polícia verificou que o suspeito mandava diversas mensagens ofensivas para a ex-namorada e também para pessoas do convívio dela, alegando que elas iriam “pagar caro” por ajudar a vítima.

Após as investigações, a Polícia Civil representou pela prisão preventiva do investigado junto ao Poder Judiciário, por crime de perseguição. Após diligências, o suspeito foi localizado e preso.

Fonte: Portal G1 Goiás.

print