Importunação sexual: indiciado dentista que mordeu mulher na academia

Goiânia – Filmado ao morder uma mulher dentro de uma academia em Rio Verde, no sudoeste de Goiás, o dentista Eduardo Furquim Silva, de 30 anos, foi indiciado na quarta-feira (4/5), pela Polícia Civil, por lesão corporal e importunação sexual. A delegada Taisa Antonello disse que vídeo de câmeras de segurança do local e exame de corpo de delito comprovaram os crimes.

De acordo com a delegada, as imagens do vídeo e novas declarações da vítima foram juntadas como provas no inquérito. Segundo Taisa, momentos antes, o dentista ficou olhando a mulher enquanto fazia exercícios, antes de partir para cima dela, no dia 13 de abril.

Veja vídeo abaixo:

“Ele, deliberadamente, levantou-se, passou por trás da vítima, roçou no corpo dela. Posteriormente, voltou, após chamar a atenção dela, e acabou desferindo a mordida”, explicou a delegada.

A delegada disse que o dentista foi intimado para comparecer à delegacia e prestar esclarecimento, mas ele ficou calado ao ser questionado sobre os crimes.

“Me atacou”

Ao Metrópoles, a mulher relatou a situação. “Eu estava aguardando para fazer exercício, quando senti uma pessoa atrás de mim. Achei que estava atrapalhando a passagem. No que pedi desculpas por atrapalhar a passagem, ele veio e me atacou”, contou a jovem de 24 anos, que foi orientada a não se identificar.

Além disso, o dentista é alvo de uma medida protetiva por suspeita de perseguir uma ex-companheira, em 2022. Além disso, já foi indiciado por desacato e por cárcere privado, em dois processos de 2020.

O portal não encontrou contato do dentista nem de sua defesa até o momento em que este texto foi publicado, mas o espaço segue aberto para manifestações.

 

Fonte: Metrópoles.

print