Petrobras tem lucro de R$ 44,561 bilhões no primeiro trimestre

A Petrobras informou nesta quinta-feira (5) que registrou lucro líquido de R$ 44,561 bilhões no primeiro trimestre. O resultado foi 3.718,4% maior do que apurado no mesmo período do ano passado, quando a estatal reportou ganhos de R$ 1,167 bilhão.

Trate-se do maior lucro já divulgado por um empresa de capital aberto para o primeiro trimestre, segundo um levantamento elaborado por Einar Rivero com a plataforma da TC/Economatia.

Resultados da Petrobras
Lucros e prejuízos nos últimos trimestres, em R$ bilhões
5,35,30,50,5-3,7-3,7-36,9-36,9-1,2-1,20,370,37-16,4-16,44,454,450,2660,266-5,48-5,4810,0710,074,0314,03118,918,9998,1538,153-48,523-48,523-2,71-2,7159,959,91,161,1642,85542,85531,50431,50444,56144,5611º tri/20153º tri/20151º tri/20163º tri/20161º tri/20173º tri/20171° tri/20183° tri/20181° tri/20193º tri/20191ºtri/20203ºtri/20201 tri/20213 tri/20211 tri/2022-75-50-250255075
Fonte: Petrobras e Economatica

“Este resultado financeiro deve-se ao fato de termos agora uma Petrobras saneada, que reduziu os encargos com pagamento de dívida, investe com responsabilidade e opera com eficiência”, afirmou Mauro Coelho, em comunicado divulgado pela estatal.

 

Durante uma live nesta quinta, Bolsonaro afirmou que os lucros registrados pela Petrobras são “um estupro” e pediu que a estatal não suba os preços dos combustíveis.

Em abril, Bolsonaro demitiu o general Joaquim Silva e Luna do comando da estatal em meio aos reajustes dos preços dos combustíveis. Ele foi substituído por José Mauro Coelho.

O resultado também superou as projeções de analistas consultados em pesquisa da Refinitiv, que indicavam R$ 43,48 bilhões.

No primeiro trimestre deste ano, o lucro da estatal antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda ajustado) foi de R$ 77,710 bilhões, um crescimento de 58,8% na comparação com os três primeiros meses do ano passado. Em relação ao último trimestre de 2021, a alta foi de 23,5%.

O desempenho nos primeiros três meses foi impulsionado pela alta do preço do petróleo, aumento da produção e valorização do real em relação ao dólar. Com a guerra entre Ucrânia e Rússia, os preços do petróleo atingiram patamares recordes neste início de ano – o barril do Brent chegou a rondar a casa dos US$ 140.

A média do preço do barril do tipo Brent no trimestre foi de US$ 101, patamar que não ocorria desde o primeiro trimestre de 2014, quando a média do preço do barril foi de US$ 108, segundo a estatal.

Receita em alta; dívida em queda

 

Nos primeiros três meses do ano, a Petrobras registrou receita líquida de R$ 141,641 bilhões, um avanço de 64,4% ante o primeiro trimestre de 2021 e de 5,6% em relação ao último trimestre do ano passado.

Entre o primeiro trimestre de 2021 e de 2022, a dívida bruta da companhia recuou de US$ 70,966 bilhões para US$ 58,554 bilhões. No mesmo período, a dívida líquida caiu de US$ de 58,424 bilhões para US$ 40,072 bilhões.

Dividendos

Nesta quinta-feira, o conselho de administração da Petrobras aprovou a distribuição de dividendos no valor de R$ 3,715490 por ação preferencial e ordinária em circulação, somando R$ 48,5 bilhões.

Fonte: Portal G1.

print