Alego instaura CPI para investigar mercado do leite

Foi realizada na tarde de ontem (12) uma reunião para instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que vai investigar possíveis irregularidades na cadeia produtiva do leite em Goiás. A primeira reunião da chamada ‘CPI do Leite’ foi presidida pelo deputado Amauri Ribeiro (UB), autor do requerimento para abertura do processo de investigação.

Durante a reunião foram apresentados três requerimentos, dois de convocação e um de determinação de tempo limite para execução da CPI, que será de 120 dias. Amauri ressaltou que a principal intenção da comissão é investigar os baixos preços pagos ao produtor e a suposta prática de alteração de valor real na emissão de notas fiscais.

“Queremos saber onde está a falha nesta cadeia. Vamos chamar representantes de laticínios, comércio atacadista e varejista para encontrar o erro. Essa CPI trará à tona irregularidades da cadeia, inclusive porque o produtor só recebe 50 dias depois de entregar o leite, sem saber o valor que será pago”, completou.

O deputado Delegado Eduardo Prado (PL), relator da comissão, agradeceu a oportunidade de relatar a CPI. “Eu já fui relator de três CPIs enquanto vereador. A exemplo da CPI das obras paradas, SMT, ambulâncias e UTIs. Faremos um trabalho célere e transparente porque já temos experiência e precisamos investigar as situações de forma profunda”, destacou.

Durante o encontro, Amauri ressaltou: “Temos 70 mil produtores de leite em Goiás e muitos estão abandonando a produção pela inviabilidade dos preços baixos pagos pelos laticínios sem justificativa. Muitos estão passando por dificuldades e nosso objetivo é descobrir o que motiva esses preços baixos injustificados”.

 

Fonte: O Hoje.

print