Tia é indiciada por torturar bebê de 1 ano que foi levado ao hospital com traumatismo craniano, em Goianira

A tia de um bebê de 1 ano e 2 meses que foi levado para um hospital com várias lesões e traumatismo craniano foi indiciada por tortura contra a criança, em Goianira, na Região Metropolitana da capital. Segundo a Polícia Civil, o marido dela foi indiciado por omissão ao não socorrer a criança.

Por não ter os nomes divulgados, o g1 não conseguiu localizar a defesa deles para que se posicionassem até a última atualização desta reportagem.

O caso aconteceu no dia 28 de abril, após a mulher ter levado a criança para a Unidade Básica de Saúde (UBS) e ter dito que ele havia caído de uma escada. Segundo o Conselho tutelar, o médico que atendeu o menino desconfiou que muitas lesões não eram recentes. O indiciamento foi feito na última terça-feira (10).

Outros ferimentos pelo corpo de bebê levado a hospital, em Goianira, Goiás — Foto: Divulgação/Conselho Tutelar

Outros ferimentos pelo corpo de bebê levado a hospital, em Goianira, Goiás — Foto: Divulgação/Conselho Tutelar

 

Por conta da gravidade do caso, a criança chegou a ser encaminhada para o Hospital Estadual de Urgências Governador Otávio Lage de Siqueira (Hugol), onde recebeu tratamento médico. O conselheiro tutelar Francisco de Assis Magalhães contou que o menino estava aos cuidados dos tios desde que os pais viajaram para o Maranhão.

“A criança teve alta hospitalar e está com a mãe após uma decisão judicial”, explicou o conselheiro.

 

De acordo com a Polícia Civil, após o menino ser levado para o hospital, o laudo médico apontou atos compatíveis com o crime de tortura. Não foi informado o que os tios disseram em depoimento e o inquérito foi encaminhado ao Poder Judiciário.

Ainda de acordo com a PC, os tios não foram presos em flagrante na data do fato e nem após a conclusão das investigações. Eles respondem pelos crimes em liberdade.

Fonte: Portal G1.

print